Criado um novo Prémio de Jornalismo Luso-Alemão

Numa iniciativa coordenada pelo Goethe Institut, o prémio pretende contribuir para a coesão europeia e enaltecer a importância do jornalismo. Nasce no contexto das futuras presidências do Conselho da UE por Alemanha e Portugal.

Há um novo prémio de jornalismo, destinado a profissionais de Portugal e Alemanha que escrevam sobre um destes países de onde não sejam naturais. Por iniciativa de várias instituições portuguesas e alemãs, coordenadas pelo Goethe Institut, a distinção quer contribuir para o fortalecimento das relações entre os países e fomentar o espírito europeu, além realçar a importância do jornalismo como uma base da democracia.

"Criado no contexto das Presidências do Conselho da UE, que arrancam com a presidência alemã seguida da presidência portuguesa, o novo Prémio de Jornalismo Luso-Alemão é uma iniciativa que pretende contribuir para o espírito de coesão europeu, o conhecimento mútuo sobre os dois países, fortalecer as relações bilaterais entre a Alemanha e Portugal e fomentar e enaltecer a importância do jornalismo independente e profissional que é uma das bases da democracia europeia", revelam os promotores do prémio em comunicado

O novo prémio "irá premiar textos de jornalistas portugueses que escrevam de forma diferenciada e sem preconceitos sobre a Alemanha, bem como textos de jornalistas alemães que escrevam da mesma forma sobre Portugal".

Na nota de imprensa em que se anuncia o novo prémio, é explicado que "serão privilegiados os artigos que fomentem o entendimento mútuo nas áreas da política, da economia, da ciência, da cultura e a nível social e do turismo, que promovam o conhecimento sobre ambos os países, Alemanha e Portugal e também a convivência pacífica entre os povos da União Europeia, através de uma abordagem a uma das seguintes áreas preferenciais: Política, Economia, Ciência, inovação e sustentabilidade, Educação e formação profissional, Cultura, Eventos históricos e atuais e Turismo".

O Prémio de Jornalismo Luso-Alemão atribuirá três prémios por país, o primeiro com um valor de 2.000 euros e uma viagem Portugal/Alemanha para duas pessoas; o segundo com um valor de 1.000 euros e uma viagem Portugal/Alemanha para duas pessoas e por fim o terceiro com um valor de 500 euros complementado pela oferta de um jantar para duas pessoas.

"A seleção dos artigos será realizada por dois júris independentes, constituídos por cinco personalidades de renome - jornalistas, correspondentes e um perito em formação de jornalistas - de cada país, Alemanha e Portugal. Em Portugal o júri é constituído pelos jornalistas portugueses António Perez Metelo, Luísa Meireles, Mafalda Anjos, Nuno Galopim e pelo correspondente internacional Thomas Fischer", informam os promotores.

O prémio nasce por iniciativa da Associação São Bartolomeu dos Alemães em Lisboa, em cooperação com o Goethe-Institut Portugal, a Câmara do Comércio e Indústria Luso-Alemã, a Central Alemã para o Turismo em Portugal, o Camões Berlim, a Delegação de Turismo de Portugal na Alemanha e é apoiado pela Embaixada da República Alemã em Lisboa e pela Embaixada de Portugal em Berlim.

As candidaturas estão abertas até 15 de abril de 2021 e o regulamento pode ser consultado aqui.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG