Carolina Deslandes compôs música para pai e filha afogados no Rio Grande

Cantora portuguesa, de 27 anos, decidiu homenagear Óscar e Valeria Ramírez, migrantes de El Salvador que morreram afogados no Rio Grande, faz este domingo uma semana, a tentar atravessar do México para os EUA

Carolina Deslandes decidiu homenagear o pai e a filha que morreram afogados a atravessar o Rio Grande para tentar chegar aos EUA. Faz este domingo uma semana. Òscar e Valeria Ramírez eram de El Salvador. A imagem de pai e filha, abraçados, de barriga para baixo, foi captada pela fotojornalista Julia Le Duc, tendo causado grande indignação a nível mundial.

"Ontem às 4 da manhã, na segurança da minha casa não conseguia dormir a pensar na fotografia do pai e filha que morreram a tentar atravessar a fronteira do México com os EUA. Fiz uma canção. Para que não sejam esquecidos. Para que o mundo se lembre deles. Para que nós nos lembremos deles", escreveu a cantora portuguesa, de 27 anos, na sua conta de Instagram.

Nela, Deslandes, que é mãe de três filhos e tem três álbuns editados, partilha um vídeo com a música e a letra da mesma. A música pretende ser uma homenagem e uma também crítica ao mediatismo para consumo rápido que se cria nas redes sociais e nos media e que depressa desaparece sem grandes consequências para passar ao escândalo seguinte.

"Oscar e Valeria/Foram hoje matéria do jornal/Amanhã ninguém se lembra Volta a ser mais um dia normal/Ninguém fala, ninguém chora ninguém grita ninguém ora/Ninguém se levanta e explica/Que o amor não é ilegal".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG