Caretos de Podence já são Património Imaterial da Humanidade

Juntam-se ao Fado, ao Cante Alentejano, à Dieta Mediterrânica, à Falcoaria e aos "Bonecos de Estremoz", que já obtiveram esta classificação da UNESCO.

Os Caretos de Podence foram, esta quinta-feira, declarados Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

A decisão foi anunciada na Assembleia Geral da Convenção para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial, que decorre até sábado, em Bogotá, na Colômbia.

Os tradicionais mascarados do Entrudo Chocalheiro da aldeia do concelho transmontano de Macedo de Cavaleiros passam a estar integrados numa lista mundial onde Portugal já tem o Fado, o Cante Alentejano, a Dieta Mediterrânica, a Falcoaria e os chamados "Bonecos de Estremoz".

As "Festas de Inverno Carnaval de Podence" foram a única candidatura selecionada pelo Governo português para representar Portugal nesta que é a XIV reunião do Comité Internacional da UNESCO, o organismo das Nações Unidas para a Ciência, Cultura e Educação.

Os Caretos de Podence marcam a folia de Carnaval no Nordeste Transmontano com coloridos e farfalhudos fatos, máscaras de ferro ou lata, chocalhos à cintura e um pau para amparar as tropelias.

Em toda a região de Trás-os-Montes há Caretos, protagonistas das chamadas Festas de Inverno, que acontecem entre o Natal e o Carnaval. Os de Podence distinguem-se dos restantes pelo chocalho, daí o nome da festa ser "Entrudo Chocalheiro". É apontado como "o mais genuíno carnaval português", sem samba, ao ritmo da tradição.

As ruidosas manifestações dos Caretos atraem, durante quatro dias, à aldeia de Podence com cerca de 180 habitantes, milhares de curiosos portugueses e estrangeiros.

"O início de uma responsabilidade maior"

"É o ponto alto de uma caminhada iniciada em 2014, sob a excelente batuta da Patrícia Cordeiro, que coordenou todo o processo, em conjunto com António Carneiro", salientou Benjamim Rodrigues, o presidente da Câmara de Macedo de Cavaleiros.

O autarca salientou que "o apoio do município a esta candidatura foi total, mas o mérito de todo o trabalho é de quem não deixou morrer uma tradição secular em Podence e a quem compilou todas as informações para uma candidatura que a própria UNESCO veio reconhecer como exemplar".

Para Benjamim Rodrigues, "a inscrição na lista de representantes do Património Cultural Imaterial da Humanidade da UNESCO é o início de uma responsabilidade maior" que se propõe assumir "a partir de hoje".

Em Podence existe já a Casa do Careto, sede da associação responsável pela dinamização do Entrudo Chocalheiro, mas o presidente do Município de Macedo de Cavaleiros defende que "uma tradição património da UNESCO merece algo mais".

"O arquiteto vencedor de um Prémio Pritzker já está a analisar a proposta e o município está disponível para ser parceiro nesta ação e para encontrar uma solução para os terrenos necessários para a implementação da infraestrutura"", assegurou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG