"Cada vez mais gosto de imagens simples, não manipuladas, apenas fruto de saber ver"

O famoso Questionário de Proust respondido pelo editor e curador de fotografia, jornalista e observador dos media Manuel Falcão.

A sua virtude preferida?
Sinceridade.

A qualidade que mais aprecia num homem?
Inteligência.

A qualidade que mais aprecia numa mulher?
Inteligência.

O que aprecia mais nos seus amigos?
Sinceridade

O seu principal defeito?
Impaciência .

A sua ocupação preferida?
Na verdade são três: fotografar e ver fotografia, ler e ouvir música .

Qual é a sua ideia de "felicidade perfeita"?
Estar com as pessoas de quem gosto muito.

Um desgosto?
Perder quem se gosta.

O que é que gostaria de ser?
Gosto do que tenho sido e do que tenho feito.

Em que país gostaria de viver?
Portugal está muito bem. Se não fosse aqui, talvez na Dinamarca.

A cor preferida?
Verde.

A flor de que gosta?
Túlipa branca.

O pássaro que prefere?
O corvo.


O autor preferido em prosa?
John Le Carré .

Poetas preferidos?
Bob Dylan e Sérgio Godinho .

O seu herói da ficção?
Philip Marlowe e Hamlet.

Heroínas favoritas na ficção?
Miss Marple e Helena de Tróia .

Os heróis da vida real?
Os investigadores, médicos e todo o pessoal de saúde que nos ajuda a lutar contra a pandemia.


As heroínas históricas?
Mata Hari e Cleópatra.

Os pintores preferidos?
Hopper, Rothko, Hockney, Júlio Pomar e uma meia dúzia de portugueses que não cito para não me esquecer de nenhum. E na fotografia tenho tantos nomes, de Cartier-Bresson a Martin Parr, passando por Todd Hido e, claro, portugueses como Gerard Castello-Lopes, Duarte Belo ou José Maçãs de Carvalho. E mais não digo que não quero deixar nomes de fora. Cada vez mais gosto de imagens simples, não manipuladas, apenas fruto de saber ver e imaginar um olhar.

Compositores preferidos?
Leonard Cohen, Neil Young, David Bowie, Philip Glass e Rodrigo Leão.

Os seus nomes preferidos?
Mário, Manuela, Filipa, Maria, Gonçalo, Dalila.

O que detesta acima de tudo?
Falsidade.

A personagem histórica que mais despreza?
Napoleão.

O feito militar que mais admira?
A Batalha de Aljubarrota.

O dom da natureza que gostaria de ter?
Saber tocar bem música .

Como gostaria de morrer?
Sem dar por isso.

Estado de espírito atual?
Fazer tudo para vencer a pandemia.

Os erros que lhe inspiram maior indulgência?
Os involuntários .

A sua divisa?
A minha liberdade acaba onde a dos outros começa .

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG