Bob Dylan regressa ao palco onde se estreou em Portugal

O músico norte-americano Bob Dylan sobe ao palco do Coliseu do Porto para um concerto único em Portugal, e esgotado desde o primeiro dia de venda de bilhetes, para o qual se espera um alinhamento cheio de clássicos.

Em plena digressão europeia, que prossegue até 14 de julho na Irlanda, depois de voltar a passar por Espanha e por países como Noruega, Finlândia, Suécia, Dinamarca, Alemanha e Reino Unido, Dylan, de 77 anos, tem apresentado alinhamentos a começar com "Things Have Changed", de 2000, com a qual venceu o Óscar de Melhor Canção Original.

Segundo a página oficial de Dylan, que contém os alinhamentos das atuações do músico, as variações dos últimos concertos têm consistido na inclusão de "Honest With Me", do álbum "Love and Theft", de 2001, e na substituição de "Cry a While" por "Dignity".

Pelo meio, ficam canções como "Simple Twist of Fate", "Like a Rolling Stone", "Don't Think Twice, It's Alright" e "Blowin' in the Wind", de acordo, por exemplo, com o alinhamento do concerto de segunda-feira, em Santiago de Compostela.

Em Portugal pela segunda vez desde que recebeu o prémio Nobel da Literatura, Dylan lançou, em 2017, "Triplicate", o primeiro triplo álbum de carreira, com 30 versões de clássicos da música norte-americana, mas nos últimos anos tem vindo também a publicar álbuns com gravações ao vivo de muitos dos concertos que tem dado nas últimas décadas.

A primeira vez que Bob Dylan atuou em palcos portugueses aconteceu em julho de 1993, no Coliseu do Porto (onde voltou em 1999) e no Pavilhão de Cascais, com Sérgio Godinho e a norte-americana Laurie Anderson a assegurarem a primeira parte de ambos.

A abertura de portas do concerto de hoje está marcada para as 19:00, com o começo agendado para as 20:00.

Exclusivos