Joana Vasconcelos deu um coração gigante (e um baile popular) a Paris

Paris inaugura hoje, 14 de fevereiro, um coração gigante em azulejo, da autoria da artista portuguesa, promovendo um baile popular a que chama os habitantes da cidade, para celebrar o dia de São Valentim.

A obra Coeur de Paris (Coração de Paris), que se situa junto à estação de metro Porte de Clignancourt, vai ser oficialmente inaugurada hoje, e serve de mote à cidade de Paris para celebrar o amor neste Dia dos Namorados.

A inauguração da obra de Joana Vasconcelos, que nasceu naquela cidade em em 1971 e a quem foi pedido "um símbolo universal para um bairro do Mundo", dará o mote para um baile popular que decorrerá sob aquela obra monumental.

O coração, que se acende consoante os batimentos cardíacos e tem movimento rotativo, é composto por 3.800 azulejos pintados à mão no atelier da artista portuguesa.

Aquando da visita de Joana Vasconcelos a Paris, no mês de janeiro, a artista disse à agência Lusa que foi exatamente em Clignancourt, onde os seus pais viviam na altura do seu nascimento, que o seu coração "começou a bater".

"A minha relação com Paris é bastante íntima, pessoal e, ao mesmo tempo, profissional. Eu nasci aqui há 47 anos e estou a colocar aqui o Coração de Paris, na Porta de Clignancourt, onde eu nasci e onde o meu coração começou a bater", disse a artista portuguesa.

O prolongamento do metro de superfície T3 levou a cidade a pensar novos espaços artísticos públicos, e o pedido deste coração surgiu de várias organizações de moradores deste bairro no Norte da capital francesa.

Além da inauguração oficial, que vai contar com a presença do embaixador de Portugal em França, e de vários eleitos da câmara de Paris, como o vereador lusodescendente Hermano Sanches Ruivo, a junta de freguesia do 18º bairro, onde se situa a Porte de Clignancourt.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG