Artista come banana de obra vendida por 108 mil euros

A venda da banana colada a uma parede com fita adesiva, da autoria de Maurizio Cattelan, foi notícia em todo o mundo. Mas outro artista, David Datuna, comeu parte da obra.

"Performance minha. Adoro o trabalho de Maurizio Cattelan e adoro esta instalação. É muito deliciosa", escreveu no Instagram David Datuna a acompanhar um vídeo do artista a comer a banana colada à parede com fita adesiva que fora vendida por 120 mil dólares (108 mil euros) na feira de arte Art Basel Miami Beach, nos EUA.

Chamada The Comedian, a obra do italiano Cattelan foi notícia em todo o mundo, estando em exibição na galera Perrotin, na feira de arte de Miami. As três edições da obra foram compradas esta semana. Mas os novos donos ficaram agora sem parte da obra.

A performance de Datuna, que comeu a banana em exibição, terá irritado o pessoal da galeria, mas este acabou por substituir a banana por outra e anunciar que não irá tomar medidas contra o artista.

Segundo a BBC, a obra vem com um certificado de garantia que permite aos donos substituir a banana. "Datuna não destruiu a obra. A banana é uma ideia", explicou ao Miami Herald Lucien Terras, diretor da galeria.

De acordo com um comunicado da galeria Perrotin, Cattelan teve a ideia para esta obra há cerca de um ano. Na altura, o projeto passava por uma escultura em forma de banana e por isso, "sempre que ele viajava trazia uma banana com ele e pendurava-a na parede do quarto de hotel para se inspirar". Depois de fazer alguns modelos em materiais como a resina ou o bronze pintado, o artista acabou por voltar à ideia da banana original.

Nascido em Pádua em 1960 Cattelan ganhou fama graças às suas esculturas que desafiam a cultura popular. Uma das suas obras, uma sanita em ouro de 18 quilates no valor de seis milhões de dólares foi notícia em setembro quando foi roubada do palácio de Bleinheim, em Inglaterra.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG