Exclusivo 'A Voz Humana'. Tilda à beira de um ataque de nervos

Chega esta semana às salas a curta-metragem de Pedro Almodóvar com Tilda Swinton. A Voz Humana pode ser a enésima adaptação da peça de Jean Cocteau, mas nunca a vimos tão colorida, tão... almodovariana.

"No currículo de todo o criador deve haver alguns traumas. Naturalmente, eu também os tenho. Um deles é ter trabalhado na cave da Companhia Telefónica durante dez anos". Este trauma de Pedro Almodóvar vislumbra-se um pouco por toda a parte no seu cinema, e de modo particular em Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos (1988), o filme que realizou numa vigorosa atitude de protesto contra o aparelho: "O telefone só serve para demonstrar ao próximo o pouco interesse que ele provoca. Aconselho a todas as pessoas que esperam inutilmente uma chamada junto a um telefone que atirem o aparelho pela janela." Ora é isso que a chica Carmen Maura faz no filme, sem poupar o atendedor de chamadas. Por sinal, um filme vagamente inspirado na peça A Voz Humana, de Jean Cocteau, a mesma que já surgia representada em A Lei do Desejo (1986), e que agora, assumindo a transparência do título, Almodóvar recuperou numa adaptação definitiva, naquela que será a sua primeira película em língua inglesa e com uma atriz fora do círculo madrileno: Tilda Swinton.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG