Exclusivo Alfred Wegener, o meteorologista que anteviu a dança dos continentes

Até ao século XX permaneceu como mistério a origem do movimento dos continentes e a formação das grandes cordilheiras. Alemão lançou as bases para a discussão.

Retiro de campo dos presidentes norte-americanos, Camp David, no estado do Maryland, remonta as suas origens à década de 1930. Então conhecido como Hi-Catoctin, o local seria rebatizado na década de 1940 pelo presidente Franklin D. Roosevelt. A base que servira para acolhimento de agentes federais e respetivas famílias, passava a nomear-se Shangri-La. Roosevelt homenageava a obra do escritor inglês James Hilton que, em 1933 juntava ao panteão da literatura fantástica o livro Horizonte Perdido.

O escritor e argumentista que viveria grande parte da sua vida no estado da Califórnia, situava o enredo deste seu título em Shangri-La, paraíso perdido nos Himalaias, casa de monges e fonte de elixires da juventude. A utopia de Hilton não conquistara apenas as afeições de Roosevelt. Em 1937, o realizador Frank Capra, italiano naturalizado norte-americano, adaptou o romance ao cinema. Shangri-La subsistiria poucos anos como nome para a residência campestre dos presidentes norte-americanos. Em 1953, Dwight Eisenhower, 34.º presidente dos EUA, rebatizou o lugar. Denominou-o Camp David em homenagem ao seu pai e neto, ambos David.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG