Atenção ao trânsito este domingo. Lisboa recebe a maior parada militar em 100 anos

O centenário do Armistício da Grande Guerra será assinalado em Lisboa, este domingo, onde estarão presentes cerca de 4600 ex-combatentes de cinco países diferentes.

Este domingo, a Avenida da Liberdade, em Lisboa, irá acolher as comemorações dos 100 anos do fim da Grande Guerra. "Homenagear a paz e honrar a memória de todos os que lutaram e morreram pela Pátria" é o mote escolhido pelas Forças Armadas Portuguesas. Cerca de 4600 antigos combatentes vão desfilar pela cidade, numa cerimónia que já está a condicionar o trânsito de Lisboa este fim de semana.

Ex-militares da Marinha, do Exército, da Força Aérea, da Guarda Nacional Republicana, polícias da Polícia de Segurança Pública e alunos do Colégio Militar e dos Pupilos do Exército. Portugueses, alemães, norte-americanos, franceses e ingleses. É o maior desfile militar em 100 anos a assinalar o Dia do Armistício, em que se pôs fim à I Guerra Mundial, a 11 de novembro de 1918.

Cem mil homens representaram Portugal na Grande Guerra, ao lado dos aliados. Os soldados portugueses estiveram na frente de Angola, em 1914-1915, em Moçambique, entre 1914 e 1918, e em França, em 1917 e 1918.

O que esperar

A cerimónia tem início às 11:00, com Honras Militares ao Presidente da República, revista das forças em parada ao longo da Avenida e uma homenagem aos mortos, com a deposição de uma coroa de flores e a passagem de quatro aeronaves F-16. Partindo do Marquês do Pombal, o evento deverá ter a duração de duas horas e terminar nos Restauradores.

Se está por Lisboa, é provável que já tenha testemunhado a passagem de algumas das 11 aeronaves militares que também irão desfilar e sobrevoar a capital. Através da conta de Facebook, as Forças Armadas Portuguesas elaboraram uma infografia para melhor explicar o que pode encontrar este domingo. Além das aeronaves, estarão ainda presentes 111 viaturas e motos das forças de segurança, 86 cavalos, 78 viaturas das Forças Armadas e dois navios fundeados junto ao Terreiro do Paço.

A iniciativa é organizada pela Liga dos Combatentes e pelo Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA). O Presidente da República e Comandante Supremo das Forças Armadas, Marcelo Rebelo de Sousa, irá presidir a cerimónia e discursará às 11:30.

Trânsito condicionado

Apesar de o desfile acontecer apenas este domingo, dia 4 de novembro, os condicionamentos no trânsito da cidade já começaram esta sexta-feira. Circular por Lisboa não será fácil durante o fim de semana.

De acordo com a Câmara Municipal de Lisboa, este domingo o trânsito será interrompido a partir das 8 horas na Avenida da Liberdade e nos acessos entre a Praça do Marquês de Pombal e o Rossio, no túnel do Marquês de Pombal e a partir do viaduto Duarte Pacheco, na rua Barata Salgueiro e entroncamento com a Rua Mouzinho da Silveira.

Até pelo menos até às 12:30 de domingo, a Alameda Cardeal Cerejeira e a Alameda Edgar Cardoso estarão encerradas à circulação.

Já no local onde decorrerá a cerimónia, haverá cortes no largo da Anunciada, na Rua das Pretas, na calçada do Moinho de Vento, na Rua Santo António dos Capuchos e, no lado oposto, na praça da Alegria, sendo "garantido o acesso ao parque de estacionamento dos Restauradores pelo lado da Rua de São José, e a saída pela Rua das Pretas". A Avenida da Liberdade será novamente aberta a trânsito pelas 18:30, podendo ser até mais cedo.

O acesso aos Restauradores através do Rossio estará totalmente interdito.

Na Avenida Fontes Pereira de Melo, o corte será feito a partir da rua Filipe Folque com a Avenida António Augusto de Aguiar, e na Praça Duque de Saldanha. Por isso, a Câmara avisa que "o trânsito para a Avenida Duque de Loulé será encaminhado para o sentido ascendente da Avenida Fontes Pereira de Melo, enquanto for possível".

De acordo com a informação da autarquia, o trânsito também não irá circular nas ruas Alexandre Herculano, Braamcamp, Rodrigues Sampaio, Joaquim António de Aguiar e na rua Castilho.

Já na zona ribeirinha, as circulação será cortada na Avenida Ribeira das Naus, a partir do Cais do Sodré, e na avenida Infante D. Henrique a partir de Santa Apolónia. O trânsito será desviado no viaduto de acesso à Avenida Mouzinho de Albuquerque.

Ler mais

Exclusivos