Continente inaugura hoje loja Bom Dia em Chaves

Ser uma loja de proximidade é a aposta da nova loja Continente Bom Dia, que abre hoje em Chaves. O novo estabelecimento na cidade transmontana quer ser atrativo por várias razões: serviço ao cliente, qualidade dos produtos frescos, responsabilidade social e sustentabilidade. "É uma loja com incidência particular naquilo que é o consumo diário do cliente, nomeadamente os frescos. Tem uma oferta de grande qualidade, um atendimento próximo e uma cafetaria fantástica", explicou o diretor de operações, Amaro Amaral. E acrescentou que haverá uma gama bastante interessante, mas sempre baseada no alimentar, menos no bazar.

A loja contratou 47 trabalhadores. "Vamos dar emprego no interior a um número importante de pessoas e queremos que seja de qualidade", salientou o responsável. Em seis anos, este formato de lojas aumentou de 25 para mais de 100. Amaro Amaral referiu que em Chaves não será exceção a preocupação pela sustentabilidade: "Do ponto de vista ambiental, as lojas são altamente desenvolvidas, com os sistemas mais modernos que há de frio e sistemas de iluminação totalmente led."

Quanto à vertente social, através da Missão Continente, são apoiadas a Asssociação Amigos dos Animais de Chaves, Associação Recreativa e Cultural da Zona Histórica de Chaves, o Centro de Bem Estar Social de Santo Estevão e Centro Social de São Vicente de Raia. "Temos de ter uma atitude virada para as pessoas", rematou Amaro Amaral.

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.