Um ministro e 100 "tesouros" da Biblioteca do Porto na Feira do Livro da cidade

A Feira do Livro do Porto começa na sexta-feira, dia em que são inauguradas as exposições dos 100 Tesouros da Biblioteca Pública do Porto e do Reencontro com Vergílio Ferreira, antes de, no sábado, o ministro da Cultura protagonizar um debate.

100 Tesouros da Biblioteca Pública do Porto tem curadoria de Fernando Pinto do Amaral e parte de uma ideia do antigo vereador da Cultura da Câmara Municipal do Porto Paulo Cunha e Silva, organizando-se "em doze núcleos temáticos e cronológicos (...) que dão a conhecer dezenas de obras impressas, onde se destacam incunábulos, mas também códices medievais, mapas, litografias e manuscritos diversos", de acordo com a página da Câmara Municipal.

O programa cultural do evento que se volta a realizar nos jardins do Palácio de Cristal inclui também sessões de cinema e de 'spoken-word', para além de nove debates, a começar pelo intitulado "Toda a biografia é um romance", que conta com um só membro: o ministro e poeta Luís Filipe Castro Mendes.

No caso do cinema, no domingo, dia 04, o homenageado deste ano -- o escritor Mário Cláudio - vai apresentar o filme O beco, uma das primeiras obras de Roman Polanski, enquanto no elenco do 'spoken-word' encontram-se nomes como o músico Allen Halloween.

Ainda nos debates, também no sábado vai ser possível assistir à conversa entre o constitucionalista Gomes Canotilho e a historiadora Maria do Carmo Serén, com moderação de José Alberto Pinheiro.

A participar nos demais debates vão estar nomes como Gonçalo M. Tavares, Maria de Lourdes Modesto ou Afonso Cruz, antes de terminarem, no dia de encerramento da feira, com o painel sob o título "A utopia é uma ilha rodeada de futuro", no qual participam António Lobo Xavier, Francisco Assis e José Pacheco Pereira.

Adicionalmente, o escritor Mário de Carvalho vai participar num Porto de Encontro (domingo, dia 11) e Valter Hugo Mãe vai apresentar a sua nova obra na quarta-feira, dia 14.

A Feira do Livro do Porto vai ter 17 novas presenças editoriais entre o total dos 131 pavilhões, mais um do que no ano passado.

A abrir agora às 12:00 todos os dias, a Feira do Livro do Porto vai ter como tema a Ligação e incluir "69 editoras, 26 livrarias, 16 alfarrabistas, 12 instituições e oito distribuidoras, numa configuração muito semelhante à do ano passado".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG