Um drama vindo da Colômbia

ALIAS MARÍA José Luis Rugeles

Apresentado em 2015 na secção "Un Certain Regard" do Festival de Cannes (e mais tarde na edição do mesmo ano do Doclisboa), este filme colombiano possui a intensidade própria de um objeto capaz de confrontar o espectador com um realidade muito crua: a utilização de crianças e adolescentes nos combates de guerrilha no interior do país.

Não é uma crónica política nem tão pouco uma narrativa "simbólica": apenas a observação metódica de tal contexto, para mais tendo como personagem fulcral uma menina de 13 que está grávida, não sabendo como lidar com a sua dramática situação.

Algo esquemático e repetitivo nas suas preocupações "descritivas", o filme vale, sobretudo, como testemunho humano e humanista - além do mais, não é todos os dias que uma produção colombiana consegue chegar às salas escuras.

Classificação: ** com interesse

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG