Tony Awards homenageia vítimas de massacre de Orlando

O apresentador e vários participantes fizeram referência ao massacre

A cerimónia dos Tony Awards, os prémios do teatro norte-americano, foi este ano dedicada às vítimas do massacre de Orlando, o maior ataque terrorista na história dos Estados Unidos desde o 11 de setembro de 2001.

Pelo menos 50 pessoas morreram e 53 ficaram feridas na madrugada de sábado quando um homem entrou numa discoteca 'gay' de Orlando, na Florida, e começou a disparar indiscriminadamente, antes de ser abatido pela polícia.

"Os nossos corações estão com todos aqueles afetados por esta atrocidade", disse o apresentador James Corden, na abertura da cerimónia, usando um laço cinzento criado pelos Tony Awards para homenagear as vítimas.

"A vossa tragédia é a nossa tragédia. No teatro todas as raças, religiões, sexualidade e género são iguais, abraçadas e amadas", disse, acrescentando que "o ódio nunca vai ganhar".

A 70.ª gala anual dos Tony Awards -- que correspondem aos óscares para o teatro --, decorreu no famoso Beacon Theatre em Nova Iorque e o musical 'hip-hop' "Hamilton" arrebatou 11 prémios, entre um total de 16 nomeações.

A atriz Barbara Streisand, que entregou o prémio de melhor musical a "Hamilton", juntou-se a vários dos vencedores para prestar tributo às vítimas de Orlando.

"Esta noite a nossa alegria está tingida com tristeza", afirmou.

"A arte pode educar-nos e entreter-nos e em tempos como este consola-nos", acrescentou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG