Skunk Anansie no arranque da Queima das Fitas

Evento arranca a 1 de maio e este ano não há garraiada.

Skunk Anansie, Miguel Araújo, Quim Barreiros, Xutos e Pontapés e Black Mamba são alguns dos cabeças-de-cartaz da Queima das Fitas do Porto que arranca em 01 de maio e que este ano não integra a tradicional garraiada.

Em entrevista à Lusa, o presidente da Federação Académica do Porto (FAP), Daniel Freitas, referiu que a organização da Queima das Fitas do Porto volta este ano a ter cuidados redobrados para conseguir "diminuir o impacto do ruído do queimódromo na população envolvente".

"Este ano, mais uma vez, depois de várias reuniões de trabalho com a Câmara Municipal do Porto, iremos manter as regras de restrição da potência sonora das barraquinhas dos estudantes por forma a conseguirmos alcançar os melhores resultados possíveis, tal como se fez sentir o ano passado, cujo 'feedback' (resposta) foi positivo por parte da população e das entidades responsáveis", avançou Daniel Freitas.

Para o primeiro dia da Queima das Fitas estão confirmados para subir ao palco os artistas Agir, Miguel Araújo, Paradigma e Skunk Anansie e para o dia seguinte Regula e de novo Miguel Araújo.

Os artistas Ana Malhoa e Quim Barreiros são os artistas convidados para atuarem dia 3 de maio a partir das 22:00, e para o dia 04 de maio estão confirmados Diana Martinez & The Crib e a banda de rock português Xutos e Pontapés.

Gabriel o Pensador e Black Mamba são os protagonistas escolhidos para 06 de maio à noite, adiantou o presidente da FAP.

A Queima das Fitas do Porto vai suspender este ano a tradicional garraiada académica, introduzida na festa em 1948, uma medida que a Academia do Porto justificou com a "fraca adesão dos estudantes" àquela atividade nos últimos anos e à "queda da tradição tauromáquica, que remota ao século XVII".

Segundo Daniel Freitas, a garraiada, uma atividade que se costumava realizar no último dia da festa dos estudantes e que foi introduzida oficialmente no cartaz das festividades estudantis do Porto em 1948, na Praça de Touros de Guimarães, não vai ser substituída por nenhum outro evento.

"Para já, não está nada marcado. Previsivelmente não acontecerá nada este ano em substituição e com mais calma pensar-se-á a melhor solução para o futuro", declarou.

Nos últimos 20 anos, o evento reunia os estudantes da cidade na Praça de Touros da cidade de Póvoa de Varzim.

As noites do queimódromo da Queima das Fitas 2016 terminam dia 07 de maio, os ingressos semanais vão custar 56 euros e o cartaz tem um teto máximo" de investimento de 350 mil euros, à semelhança de 2015, adiantou Daniel Freitas.

A Universidade do Porto é a segunda maior universidade do país - a primeira é a Universidade de Lisboa, que se fundiu com a Universidade Nova. Foi fundada a 22 de março de 1911 e tem, atualmente, 31.352 alunos e 2.390 docentes e investigadores.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG