Serralves será o único museu da Europa a expor as obras da Bienal de São Paulo

Ao longo de 2017, o museu Serralves apresenta uma exposição de obras da Bienal de São Paulo, em vários espaços da Fundação.

A 32.ª Bienal de São Paulo abre portas no próximo dia 10 de setembro no Brasil e a Fundação de Serralves anuncia a celebração de uma parceria com a Fundação Bienal de São Paulo.

Esta colaboração prevê a apresentação das obras da Bienal em Serralves, em 2017, refletindo a relação do conjunto arquitetónico e natural do pavilhão Matarrazo e Parque Ibipuera e, na mesma medida do Museu e Parque de Serralves.

O museu Serralves será o local privilegiado para contemplar estas criações artísticas e esta apresentação será a única presença da Bienal de São Paulo na Europa.

O acordo surgiu na sequência da apresentação, em 2015 de Como (...) coisas que não existem - uma exposição a partir da 31.ª Bienal de São Paulo, que foi a primeira internacionalização da Bienal de São Paulo na Europa em mais de 60 anos de existência.

A Bienal de São Paulo é o maior evento de arte da América Latina, e é a segunda Bienal mais antiga do mundo. A sua primeira edição foi em 1951, e desde então já foram produzidas 31 Bienais, com a participação de aproximadamente 160 países, 67 mil obras, 14 mil artistas e 8 milhões de visitantes. a Fundação Bienal de São Paulo encontra-se no parque Ibirapuera, na cidade de São Paulo, num pavilhão emblemático da arquitetura modernista brasileira, projetado por Oscar Niemeyer.

A 32.ª Bienal de São Paulo procura refletir sobre as atuais condições da vida e as estratégias oferecidas pela arte contemporânea para acolher ou habitar incertezas, sob o título de Incerteza viva [Live Uncertainty]. A exposição acontece de 10 de setembro a 11 de dezembro deste ano no Pavilhão Ciccillo Matarazzo, em São Paulo, e reúne 81 artistas e coletivos de artistas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG