#SempreGrato. Mundo Segundo desce à capital

O rapper nortenho apresenta o novo EP no Musicbox, num concerto com músicas novas e as histórias mais antigas

Já lá vão mais de duas décadas desde que, ainda adolescente, Mundo Segundo começou a fazer as primeiras rimas. Seja a solo, com os Dealema (o grupo que formou em 1996 com Maze, Fuse, Expeão e DJ Guze), ou mais recentemente na companhia de Sam the Kid, o rapper de Gaia continua a ser, aos 35 anos, um dos mais aclamados MC e produtores portugueses. Um verdadeiro "ancião", como o próprio se autodenominou no anterior álbum de originais, Segundo o Ancião, editado em 2014, cuja carreira se confunde com a própria história do hip hop nacional. É precisamente esse percurso que o músico pretende celebrar no EP Sempre Grato, um registo composto por apenas sete temas e com a participação de outros tantos convidados, lançado no início do mês e agora também transposto para o palco. Depois da estreia no Porto, Mundo Segundo chega nesta sexta-feira a Lisboa, para um espetáculo muito especial no Musicbox: "Vai servir para apresentar o disco, mas também vou fazer uma pequena viagem pelos meus discos anteriores e trabalhos mais antigos. E vão também estar presentes alguns convidados."

Sempre Grato, que já vinha sendo anunciado numa hashtag habitualmente utilizada pelo rapper nas redes sociais, é já o sexto registo em nome próprio e foi feito a várias mãos, tanto na produção como na escrita, como é habitual em Mundo Segundo. "Sempre que faço um disco, tento trazer alguns convidados. Tenho muitos amigos, que fui fazendo ao longo dos anos, no hip hop, e dá-me um grande prazer trabalhar com eles", explica o músico.

No tema Margens do Douro, por exemplo, junta passado e futuro, personificados nos convidados Maze e Macaia. O primeiro é o "companheiro de armas" nas rimas dos Dealema desde o primeiro momento, enquanto o segundo é o cantor que desde há dois anos o acompanha ao vivo. "É um jovem de 19 anos, que recrutei para os concertos e com quem tive agora a oportunidade de gravar pela primeira vez. É uma das melhores vozes soul em Portugal e estou certo de que em breve vai dar muito que falar", sustenta. Já para Não Há Competição convidou o rude boy Bezegol, para um "single satírico" que critica uma certa maneira de se estar não só no hip hop mas também na vida. "É um artista do Porto que, tal como eu, já tem uma longa história na música, mas com quem nunca tinha gravado nada, já era tempo de fazermos alguma coisa juntos." E há ainda Respeito e Coragem, uma música feita a quatro mãos entre o Brasil e Portugal, com a colaboração especial de Dr. Caligari, também conhecido por DJ Caíque, que esteve em digressão pelos palcos portugueses com Mundo Segundo & Sam the Kid em outubro. "É um produtor e MC de São Paulo que já conheço desde 2004. Neste ano, finalmente, tudo se conjugou e houve a felicidade de ele vir a Portugal. Mal nos apanhámos juntos fomos logo para o estúdio gravar", recorda Mundo Segundo, que neste EP contou ainda com as participações da dupla de produtores portugueses Roger Plexico e também com as de Cálculo e Menfis, em representação da nova da nova vaga do hip hop nacional.

"Já ando nisto há mais de 20 anos e tem sido uma viagem muito agradável", confessa o artista, assumindo o papel de pioneiro de um estilo musical que parece finalmente ter atingido a maioridade em Portugal. "É bom sentir que desbravámos um caminho e que isso permitiu a muitas outras pessoas sonharem em fazer uma carreira, a ter concertos durante todo o ano, a atuar em palcos cada vez maiores. No fundo, a conseguirem viver disto", reconhece o rapper, elogiando a atual diversidade do hip hop nacional: "Cada vez aparecem mais MC e produtores, cada um com o seu estilo, mas todos com bastante qualidade, tanto ao nível da produção como da escrita. Já começa a haver, dentro do próprio hip hop, gostos para tudo. Já há um hip hop mais de festa, outro de intervenção ou outro mais erudito, e há cada vez mais público para todos eles, o que é um sinal de maturidade do mercado", realça.

Nos últimos tempos, Mundo Segundo tem estado a trabalhar com Sam the Kid, outro veterano do hip hop português, com quem, no último ano, já gravou os singles Tu não Sabes e Também Faz Parte, aos quais será em breve acrescentado um terceiro, como revelou ao DN: "Continuamos a gravar temas e estamos neste momento a preparar um novo single, com produção de um convidado internacional, que vai ser uma grande surpresa para os fãs de hip hop", diz, sem desvendar mais pormenores. "Vai haver disco, sim, é para isso que estamos a trabalhar", promete.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG