O fado chega ao NOS Alive

O festival vai criar a Rua EDP, onde o fado vai ser presença marcante num café e num palco

Quando a contagem decrescente mostra que faltam apenas 100 dias para o inicio da 10.ª edição do NOS Alive, a organização anunciou hoje mais uma novidade: o fado. "Chegou a altura de trazer o fado a este festival, disse Álvaro Covões, da Everything is New, explicando a aposta em recriar o ambiente de casas de fado para o mostrar a quem menos o conhece, ou seja, os estrangeiros. Um público que tem vindo a crescer neste festival: se em 2015, 15 mil bilhetes foram comprados por estrangeiros, oriundos de 50 países, para esta edição foram já vendidos 25 mil bilhetes no mercado estrangeiro.

Esta aposta surge em resposta a um desafio lançado pela EDP. A promotora aceitou e decidiu criar a Rua EDP onde a música portuguesa, nomeadamente o fado, estará em destaque. Um café e um palco são os locais de eleição para os artistas portugueses. Já confirmados estão Dead Combo, Tiago Bettencourt, Raquel Tavares, Hélder Moutinho, Marco Rodrigues, entre outros.

Para além de espetáculos de guitarra portuguesa, este novo espaço terá também uma pista de slows a funcionar entre a meia-noite e as quatro da manhã.

A edição 2016 do festival NOS Alive ocorre nos dias 7, 8 e 9 de julho no Passeio Marítimo de Algés. Confirmados, para além dos portugueses agora anunciados estão também Tame Impala, Radiohead, Arcade Fire, Chemical Brothers, entre outros.

O passe de três dias e os bilhetes para o dia 8 de julho já se encontram esgotados, mas ainda existem bilhetes para os dias 7 e 9, pelo preço de 56 euros.

Exclusivos