O bravo do pelotão

Soldado Milhões, Gonçalo Galvão Teles e Jorge Paixão da Costa


Cinema sem chama que acompanhe a direcionalidade do fragmento histórico com um parecer de puro entretenimento. Ainda assim, esta realização de Gonçalo Galvão Teles e Jorge Paixão da Costa parece ter tudo no sítio: atores bem dirigidos (destaque para Isac Graça e João Arrais), escala de produção que dá credibilidade às sequências das trincheiras e uma certa desenvoltura narrativa.

Falta-lhe sobretudo um gancho de alma, algo a que nos possamos agarrar para além da evocação sentimentalona dos heróis portugueses na 1ª Guerra Mundial.


Soldado Milhões centra-se na odisseia do soldado Milhais, um jovem da província que acabou por sobreviver a um massacre certo dos soldados alemães e ainda salvar muitos dos seus camaradas. Pelo meio, vemos este herói já na meia-idade a tentar caçar um lobo - um encadeamento temporal que é sempre muito "anunciado".

Classificação: ** com interesse

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG