Júri do Nobel da Literatura não se entende

Nunca aconteceu um atraso como o deste ano no anúncio do Prémio Nobel da Literatura. Qual é a razão tornou-se a grande pergunta na Suécia e no mundo da Literatura.

É sempre na quinta-feira, entre os anúncios dos restantes Prémio Nobel, mas este ano a Academia Sueca recusa fixar uma data para o anúncio do galardão mais importante a nível literário, o Nobel da Literatura. A responsável do comité garante que "não há divergência" entre os membros do júri mas poucos acreditam que seja essa a realidade. Aponta-se antes como motivo a imposição de nomes pouco consensuais pela secretária-permanente.

Estava para ser hoje, mas foi adiado provisoriamente para a próxima quinta-feira. Uma justificação para do atraso poderia ser para coincidir com a realização da Feira do Livro de Frankfurt. Mas, afinal não se confirma que seja mesmo na próxima semana. O DN contactou com a Academia Sueca e a resposta foi burocrática: "A data ainda não está decidida, mas não acontecerá nesta quinta-feira 6 de outubro. Na melhor das hipóteses o Prémio Nobel deverá ser anunciado a 13 de outubro."

A ausência de uma garantia sobre a data do anúncio do Nobel e as insistentes perguntas mereceram por parte da secretária-permanente, Sara Danius, uma declaração. Onde tenta contornar a onda de boatos em torno da impossibilidade dos membros do júri em chegar a um acordo sobre o nome do escritor que receberá o Prémio este ano. Refere que "tem havido muito interesse nos últimos dias na data do anúncio do Nobel da Literatura. Neste momento, parece ser o dia 13. O atraso não tem a ver com uma divergência interna. Pelo contrário, é de calendário. Porque a Academia começou as suas reuniões excecionalmente tarde este ano." Acrescenta: "Os estatutos dizem que a Academia deve iniciar o processo no outono na segunda quinta-feira de setembro, o que se verificou. Pelo menos quatro reuniões são necessárias, o que aconteceu. O comité apresentou as decisões, os membros tomaram posição e segue-se a votação na quarta reunião, onde a decisão é tomada. Esta é a regra, que não deverá ser alterada. A decisão final surge às 10.00 da segunda -feira da semana em que se realiza o anúncio."

O grande problema, é o de não ter acontecido a última reunião nem haver garantia de os membros do júri terem disponibilidade de agenda para se encontrarem na próxima segunda-feira, como seria de esperar. Daí que os rumores tenham crescido, alegadamente por o júri não estar de acordo com a nova orientação de Sara Danius sobre o perfil dos que devem ser agraciados com o Nobel da Literatura. Como foi a primeira vencedora da época da nova secretária-permanente, a ucraniana Svetlana Alexievich.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG