Eletricista de Picasso condenado pelo roubo de 271 obras do pintor

O casal guardou as obras do pintor na garagem durante quatro décadas. Podem valer 100 milhões de euros

O antigo eletricista do Pablo Picasso, Pierre Le Guennec, e a mulher foram condenados hoje a dois anos de prisão pelo roubo de 271 obras do pintor espanhol que residia em França.

Segundo o tribunal da Provença, que decretou a sentença, o casal manteve durante mais de quarenta anos os trabalhos de Picasso na garagem da sua residência.

O ministério público estima que as obras tenha um valor global que pode chegar aos 100 milhões de euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG