Dois autores de língua portuguesa nomeados ao Man Booker Prize

O angolano José Eduardo Agualusa e o brasileiro Raduan Nassar estão entre os 13 nomeados.

O escritor angolano José Eduardo Agualusa é um dos 13 finalistas do prémio literário Man Booker International Prize. O autor de Estação das Chuvas (1996), O Vendedor de Passados (2004) e Barroco Tropical (2009) está nomeado com o romance Teoria Geral do Esquecimento, editado em 2012 pela Dom Quixote e publicado agora no Reino Unido pela Harvill Secker.

Existe outro autor de língua portuguesa entre os nomeados: Raduan Nassar, o brasileiro de 80 anos, autor de poucos mas fabulosos livros como Lavoura Arcaica (1975) e Um Copo de Cólera (1978) - romance que foi agora editado em inglês pela Penquin Modern Classics e com o qual está nomeado para este prémio.

Agualusa e Nassar estão nomeados ao lado de escritores bastante conhecidos como a italiana Elena Ferrante (A História da Menina Perdida), e dois vencedores do Prémio Nobel, o japonês Kenzaburo Õe (Death By Water) e o turco Orhan Pamuk (A Strangeness in My Mind).

A lista completa-se com a sul-coreana Han Kang (The Vegetarian), a francesa Maylis de Kerangal (Mend the Linving), o indonésio Eka Kurniawan (Man Tiger), o chinês Yan Lianke (The Four Books), Fiston Mwanza Mujila, da República Demorcática do Congo a viver na Áustria (Tram 83), a francesa Marie NDiaye (Ladivine), o finlandês Aki Ollikainen (White Hunger) e o austríaco Robert Seethaler (A Whole Life).

A lista inclui autores que escrevem em nove línguas diferentes e foi elaborada a partir de um total de 155 livros por um painel, presidido por Boyd Tonkin, do Independent, que juntou a antropóloga e novelista Tahmima Anam, os académicos David Bellos e Daniel Medin, e a poetisa britânica Ruth Padel.

A 14 de abril será anunciada a short list, com apenas seis finalistas. O vencedor do prémio - que irá receber 50 mil libras (64 600 euros) - será conhecido apenas a 16 de maio numa cerimónia que, como habitualmente, se realiza no Victoria & Albert Museum, em Londres.

O prémio é considerado um dos mais importantes do mundo literário, tendo sido já vencido por nomes como William Golding, Salman Rushdie, Ian McEwan ou Eleanor Catton. No ano passado, o moçambicano Mia Couto foi o primeiro autor de língua portuguesa nomeado para este prémio, mas vencedor acabou por ser László Krasznahorkai.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG