Batalha quer estatuto de Panteão Nacional para Mosteiro de Santa Maria da Vitória

Presidente da autarquia defende que atribuição seria "da mais elementar justiça"

A Câmara Municipal da Batalha defende que o Mosteiro de Santa Maria da Vitória deve ter estatuto de Panteão Nacional pela importância para a história de Portugal daqueles que ali estão sepultados.

Na sequência do agendamento para hoje de um projeto de lei do Partido Socialista para que o Mosteiro dos Jerónimos seja elevado a Panteão Nacional, o município da Batalha tomou hoje posição por igual estatuto para o Mosteiro de Santa Maria da Vitória.

Segundo o presidente da Câmara da Batalha, Paulo Batista Santos, "o estatuto de Panteão Nacional a atribuir ao Mosteiro da Batalha reveste-se da mais elementar justiça e cumprirá, por via dessa classificação, a função régia para que foi erigido e onde está sepultada a Dinastia de Avis", sublinha o autarca, em comunicado enviado à agência Lusa pela autarquia.

A Batalha elogia a pretensão do PS quanto ao Mosteiro dos Jerónimos, mas recorda que no Mosteiro de Santa Maria da Vitória, monumento nacional e património mundial da humanidade da UNESCO, estão "alguns dos nomes com maior significado histórico de toda a idade média e que representam quer a independência nacional, quer a expansão encetada através do Descobrimentos".

O município nota que, na Capela do Fundador, repousam D. João I, "o garante da Independência de Portugal", D. Filipa de Lencastre, "sua esposa e distinta formadora da Ínclita Geração dos Altos Infantes", o infante D. Henrique, "o Navegador e mestre da Ordem de Cristo", o infante D. João, mestre da Ordem de Santiago, sua esposa, D. Isabel, D. Fernando, mestre da Ordem de Avis, "que morreu com fama de santo, no cativeiro de Fez", e ainda D. Afonso V e D. João II.

Nas Capelas Imperfeitas está ainda localizado o panteão de D. Duarte, "um dos maiores vultos da Dinastia de Avis e da cultura portuguesa", acrescentando-se no comunicado que no mosteiro também "repousa o Soldado Desconhecido".

A Câmara da Batalha escreveu a todos os grupos parlamentares, defendendo que o Mosteiro da Batalha seja incluído na discussão do projeto de lei do PS para o Mosteiro dos Jerónimos.

Exclusivos