Alberto João Jardim é pastor. E até deixou crescer a barba

O antigo presidente do Governo Regional veste a pele de pastor visionário num filme sobre o autor do Bailinho da Madeira

Alberto João Jardim, antigo presidente do Governo Regional da Madeira, faz uma participação no filme "O Feiticeiro da Calheta" na pele de um pastor visionário. As gravações já aconteceram, em plena Serra da Calheta, e mostram Jardim a sonhar com um futuro em que os meninos da ilha não andam descalços e têm escolas.

"É uma personagem criada a pensar nele", explica ao DN o realizador Luís Miguel Jardim, esclarecendo que apesar de partilhar o mesmo apelido que o antigo governante madeirense não tem nenhum laço familiar com ele. O realizador deste filme sobre o autor do Bailinho da Madeira garante que Alberto João Jardim "desenrascou-se muito bem", mas admite que teve de o enganar para que este aceitasse repetir as cenas. Como? Pôs as culpas na criança que com ele contracenava. Assim, o ex-presidente do governo da Madeira lá aceitou ir repetindo as falas.

Alberto João Jardim participou numa única cena de "O Feiticeiro da Calheta". "Mas fiquei com a ideia de que se houvesse mais ele iria participar", admite Luís Miguel Jardim, lembrando a forma "disponível e intensa" com que o seu homónimo se entregou ao projeto. "De tal maneira que até deixou crescer a barba", comenta o realizador, lembrando que Alberto João Jardim se encontrou com a equipa de produção, junto a um hipermercado, já com as roupas da personagem vestidas.

"Já está habituado à representação. É um ator político", comenta Luís Miguel Jardim. "Foi hilariante. É uma figura divertidíssima", resume o realizador, que apesar de já se ter cruzado com o antigo chefe de governo da Madeira, não o conhecia pessoalmente.

A colaboração aconteceu depois de "Águas", anterior filme do cineasta, em que Jardim se mostrou disponível para uma participação num projeto futuro. O filme já estava praticamente rodado quando a produção conseguiu finalmente chegar ao antigo governante, que antes de aceitar, quis ler o guião. "Gostou muito da ideia, acho até que ficou um bocadinho emocionado...", comenta Luís Miguel.

"O Feiticeiro da Calheta" é um filme sobre João Gomes de Sousa, o autor do popular Bailinho da Madeira. "Costumo dizer que é o meu feiticeiro, tem imensa ficção", adverte o realizador, explicando que, na Madeira, um feiticeiro é alguém que é sábio, uma pessoa que até pode não saber ler ou escrever, mas que tem muito conhecimento.

O filme, que conta com a participação de outras personalidades madeirenses, nomeadamente o Representante da República Irineu Barreto, tem estreia marcada para o início de 2017. Na Madeira, de certeza, no circuito comercial, se conseguirem. As comunidades portuguesas no estrangeiro também verão o filme.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG