Seat Tarraco e-Hybrid: Uma vacina eletrificada contra a grande depressão

Primeiro SUV eletrificado da marca combina motor a gasolina com outro elétrico, num total de 245 cv de potência. E promete animar o mercado em junho.

Por mais voltas que o mundo possa dar, a indústria automóvel poderá contar com duas certezas. O caminho passará pela eletrificação dos seus modelos. E os SUV continuam a assegurar um volume de vendas, por mínimo que seja, num mercado diagnosticado com uma depressão profunda, agravada por mais de um ano de pandemia.

Ciente desta realidade, a Seat acaba de apresentar o novo Tarraco e-Hybrid, uma espécie de "vacina" para as suas contas. E para conquistar novas franjas de clientes. Com esta proposta, a marca prossegue, determinada, os planos de eletrificação dos seus modelos, tornando-os mais eficientes e competitivos. Este é o segundo modelo plug-in da gama e o primeiro SUV eletrificado da marca, sendo também responsável por dar a conhecer a nova linguagem estilística das futuras propostas da Seat.

Desenhado e desenvolvido em Barcelona, na sede da marca, em Martorell, o Tarraco e-Hybrid é produzido em Wolfsburg. Conta com cinco lugares e tração dianteira, e chega ao mercado português no próximo mês de junho, com um preço no início do Escalão de Tributação Autónoma abaixo dos 35.000 euros, sem IVA.

As versões Xcellence e FR continuam a ser as duas propostas de equipamento, permitindo que os clientes ajustem as especificações do veículo às suas necessidades.

O habitáculo não tem grandes novidades. O objetivo foi manter a sensação de espaço e segurança, sem baixar o nível de qualidade dos materiais. Novos são não apenas o desenho da caixa de velocidades como também os dois botões específicos desta versão: e-Mode e s-Boost.

A variante e-Hybrid acrescenta informação crucial sobre o modo de funcionamento do veículo, mais concretamente sobre o estado da carga da bateria ou ao alcance disponível em modo 100% elétrico

Ainda a bordo, o painel Digital Cockpit Seat contempla os elementos que focam a atenção do condutor, garantindo toda a informação e os registos necessários, podendo ser configurado à medida do perfil de quem vai ao volante.

A informação, os dados e a facilidade de leitura são herdados de outras versões do Seat Tarraco, mas a variante e-Hybrid acrescenta informação crucial sobre o modo de funcionamento do veículo, mais concretamente sobre o estado da carga da bateria ou ao alcance disponível em modo 100% elétrico - o que nunca será um detalhe.

O Tarraco e-Hybriddispõe de uma bagageira de 610 litros, o que significa que poderá corresponder às necessidades da vida moderna, por mais exigentes que possam ser.

Coração híbrido

A animar este SUV híbrido plug-in está a tecnologia que combina um motor a gasolina 1.4 TSI de 150 cv (110 kW) com outro elétrico de 85 kW (115 cv), associados a uma caixa DSG de seis velocidades, com transmissão dianteira, permitindo entregar uma potência combinada de 180kW/245 cv e 400Nm de binário - disponível no arranque.

A energia elétrica é armazenada na bateria de iões de lítio de 13kWh colocada em posição baixa na metade traseira do modelo, de modo a distribuir o peso pelas quatro rodas.

Quanto à autonomia, a versão híbrida plug-in assegura um alcance de 49 quilómetros (WLTP) 100% elétrico, em combinado, e superior a 50 quilómetros em cidade, e pode ser utilizada até aos 140 km/h. Para distâncias mais longas, recorre aos dois motores, elétrico e a gasolina, para alcançar uma autonomia de 730 quilómetros sem reabastecimento. Os tempos de carregamento variam: 3h40 (walbox) e 5h40, num carregador convencional.

Aposta certeira da Seat, num mercado que aguarda ansiosamente por dias mais luminosos, o Tarraco e-Hybrid chegará ao mercado no arranque do Verão (junho), com um preço de 47.678 euros (já com IVA). A apresentação aos jornalistas, junto à Lagoa de Óbidos, foi a primeira do pós-desconfinamento. Quem sabe não é bom prenúncio?


Motor 24
jorge.flores@ext.globalmediagroup.pt

Ficha técnica

Motor de combustão: 1.4 TSI (150 cv / 110 kW)
Cilindrada: 1.395 cc
Motor elétrico: 85 kW / 115 cv
Capacidade da bateria: 13 kWh
Potência máxima: 245 cv (180 kW)
Velocidade máxima: 205 km/h
Autonomia combinada: 44-49 km (WLTP)
Emissões de CO2: 37-46 g/km (WLTP)
Consumos: 1.6-2.0 l/100 km (WLTP)
Preço: 47.678 euros (com IVA)

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG