Exclusivo Rodrigo Castelo, de quem a sorte de ser despedido fez chef

Brunch Com o cozinheiro e criador do Ó Balcão, engenheiro que trabalhou em farmacêutica e se fez chef premiado.

Encontramo-nos no Ó Balcão, no centro de Santarém, que já rendeu inúmeras distinções e merecidos prémios ao chef Rodrigo Castelo, renovado da sua versão original de taberna porque a casa assim o exigiu, pela sua evolução. Ali serve uma média de 40 pessoas por dia, apesar do espaço exíguo. Não é restaurante de massas, quem ali vai, sabe ao que vai e é assim que o chef quer que se mantenha. O seu foco é criar e o que mais gosta é de ver a reação das pessoas ao provarem o que quase todos os dias vai inventando na cozinha, onde se estreou aos 8 anos, com o pai, funcionário público, e a mãe, professora.

"Sempre passámos muito tempo em família na cozinha, somos muito ligados à mesa, muito gastronómicos, e o culto de cozinhar, os fins de semana recheados de amigos e mesas fartas, foram o ambiente em que sempre cresci." Cozinhar é-lhe de tal forma intrínseco que até os destinos das viagens de família eram escolhidos pelos restaurantes que queriam visitar por Portugal. "Sou um produto do que os meus pais me fizeram viver, do que me proporcionaram, e sou muito feliz com isso", garante.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG