Requinte, tradição e inovação no pulso

Presage combina o sentido estético japonês com a perícia artesanal tradicional e as competências da Seiko em relojoaria mecânica, numa coleção que oferece beleza, qualidade e desempenho duradouro.

Combinando um estilo clássico com movimentos mecânicos e uma interpretação inovadora de tradições artesanais japonesas, Presage oferece uma coleção requintada tão contemporânea quanto intemporal. Uma linha da Seiko com opções para todos os estilos e gostos, com estaque para a edição limitada Kabuki.

São dois novos Presage Sharp Edged que homenageiam a antiga arte dramática japonesa, o teatro kabuki. Em colaboração com Ichikawa Ebizo XI, ator com uma longa tradição familiar no teatro Kabuki, estas duas edições limitadas apresentam o padrão Asanoha conjugado com a cor Kakiiro, ambos elementos proeminentes nesta arte.

Ichikawa Ebizo XI colaborou ativamente com a equipa da Seiko para criar estas duas edições limitadas e numeradas especiais, que conjugam preto, dourado e um tom de vermelho acastanhado chamado Kakurii. Tons que são presença assídua no teatro Kabuki, em especial no vestuário utilizado nas peças.

Os dois modelos são equipados com os Calibres 6R21 (1.200 euros) e 6R35 (1.050 euros), um multifunções com indicador de reserva de marcha, e outro simples com janela de data. Ambos são edições limitadas e numeradas de 2.000 peças, entregues num estojo especial.

A coleção Sharp Edged capta a simplicidade e o requinte da estética tradicional japonesa através do seu mostrador delicadamente texturado, dando-lhe um toque de modernidade com a construção aguçada e angular da caixa. Para 2022, foi introduzida uma nova caixa e um novo calibre.

A caixa mantém a mesma força e o mesmo caráter angular que caracterizam a série, mas agora com uma nova face espelhada entre as superfícies superior e lateral que dá um novo brilho ao relógio. A elegância do novo design é realçada pelo perfil afunilado da caixa.

À tradição artesanal japonesa foi-se buscar o lacado Urushi, um tipo de laca processada a partir da seiva da árvore da laca japonesa. Com uma história que remonta ao período Jomon (13.000 a.C. - 400 a.C.), tem várias aplicações, das mais práticas às mais artísticas. Kanazawa é a meca por excelência desta técnica ancestral no Japão.

Os modelos também homenageiam a porcelana Arita, oriunda de uma pequena cidade em Kyushu, a terceira maior ilha do Japão, que é a capital da porcelana japonesa desde 1616, através de mostradores fabricados numa manufatura local que ali labora desde 1830.

O uso da porcelana Arita confere um acabamento requintado e muito especial a estes mostradores, com um branco com elementos em azul apenas tornado possível pelo recurso à perícia de mestres artesãos e do melhor da tradição artesanal japonesa, aliada à inovação tecnológica que faz parte do ADN da Seiko.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG