Quinta de Lemos nas Casas da Lapa. Vinhos do Dão com vista para a Serra

turismo

Quinta de Lemos nas Casas da Lapa. Vinhos do Dão com vista para a Serra

Quem vai quer a paisagem e o descanso e é nisso que se foca quem cuida deste pequeno hotel. Este fim de semana preparam um jantar vínico de braço dado com os vinhos da Quinta de Lemos.

"É a primeira vez que fazemos um jantar vínico", diz Maria Manuel Silva, das Casas da Lapa, o pequeno hotel de montanha, na aldeia de Lapa dos Dinheiros, que reabriu há um ano com novos quartos e valências para os hóspedes e, segundo a sua proprietária, está continuamente à procura de novas formas de chegar a quem quer conhecer estas paragens.

"Os nossos hóspedes querem uma experiência diversificada", afirma, convicta, Maria Manuel. "Estamos dentro de um parque natural, numa aldeia de montanha, querem turismo de natureza e querem conhecer lugares genuínos, com vivência, querem uma experiência gastronómica e querem descansar", detalha.

Com a chegada do verão na segunda-feira, as Casas da Lapa prepararam um fim de semana especial - entre sexta, e 25, e domingo, 27 - em torno de um jantar com a gastronomia já "cuidada" das Casas da Lapa, com aposta nos produtos locais e no "casamento" com a Quinta de Lemos, uma casa conhecida também pela sua cozinha - a Mesa de Lemos. "Foi uma associação lógica para nós", diz Maria Manuel Silva.

Para a Quinta de Lemos é hora de apresentar "duas novidades" do ano, que, como explica ao DN o enólogo Hugo Chaves, "são o ponto alto do encontro". O primeiro é uma Rosé Lemos, "uma estreia, só com 9 graus [de álcool], uma espécie de água de rosas, um produto para almoço". Será servido com o prato de peixe.

O outro lançamento é apresentado no pequeno-almoço "reforçado" de domingo e é um espumante, Gegê da Quinta de Lemos, outro produto novo no catálogo da Quinta de Lemos. "Muito fresco, de verão, com muita fruta", promete. Um com mais fruta vermelha, o outro com mais citrinos, limonada, até um bocadinho de ananás". Pensados, justamente, para este ano: "Um ano difícil, em que estivemos enclausurados e precisamos de produtos simples, de verão e de diversão", diz Hugo Chaves.

Uma das descobertas de Maria Manuel Silva nos 15 anos de vida das Casas da Lapa é que muitos hóspedes não chegam a sair do hotel no tempo que aqui passam - uma média de cinco dias. "O nosso pequeno-almoço é servido a partir das 09:00 e sem hora limite, porque constatámos que somos um destino de descanso e ainda queremos melhorar a nossa oferta". Especialmente, diz, nos espaços exteriores, todos os cantos e recantos, onde os hóspedes podem estar e descansar com privacidade. Refere-se, claro, ao jardim em patamares das Casas da Lapa e a cascata natural.

Neste fim de semana pensado para duas pessoas - suite spa e suite spa Duplex (510 euros), suite (470 euros) e quarto superior (430 euros) - outras duas ideias foram preparadas pelas Casas da Lapa. Um pack de spa, com massagem de grainha de uva (50 minutos, 80 euros), e um passeio de 90 minutos com piquenique à Senhora da Saúde. "Com o nosso pão caseiro, queijo Serra da Estrela e vinho da Quinta de Lemos", conta Maria Manuel Silva. Um D. Santana 2014. O jantar, às 20:00, é servido na esplanada exterior das Casas da Lapa - cinco pratos acompanhados de cinco vinhos da Quinta de Lemos, selecionados pelo enólogo Hugo Chaves.

As Casas da Lapa, aninhadas na montanha, abriram com seis quartos, depois com oito, e há um ano reabriu após obras de ampliação. Têm agora 15 quartos (a capacidade máxima são 30 adultos e 13 crianças), duas piscinas exteriores, biblioteca, sala de cinema, sauna e piscina interior, a que todos os hóspedes podem aceder por marcação. "Foi uma medida instituída por causa da pandemia mas que se vai manter. "É bom estar numa piscina interior só com a pessoa com quem se vai", diz Maria Manuel Silva.

Outra alteração que a pandemia impôs e que as Casas da Lapa pensam guardar são os pequenos-almoços. "Deixaram de ser buffet, mas os hóspedes não precisam de pensar no que querem, não há uma lista prévia, vamos passando e oferecendo os vários componentes do pequeno-almoço", explica. E no domingo não só não tem horário limite e é reforçado como é para tomar devagar. "Late check out, claro", diz Maria Manuel Silva.

O jantar e os vinhos

- Manteiga de cabra com coentros e hummus de feijoca, harmonizados com o novo Lemos Rosé.

- Bolinhas de alheiras com queijo da Serra e salada de polvo em folha de arroz nas entradas, acompanhadas por Jaen 2009.

- Truta salmonada com puré de beterraba, grelos salteados e chips de batata doce, que casará com o Pica Pica branco 2020.

- Terrina de borrego com puré de castanha e cogumelos salteados, complementado com um Touriga Nacional 2012

- Cheesecake de lima e maracujá com caramelo salgado, com D. Paulette 2017.

Onde fica

Casas da Lapa
Rua Eira de Costa, 10, 6270-651 Lapa dos Dinheiros, Guarda
Reservas em booking@casasdalapa.pt
Tel.: 351 911 851 895

lina.santos@dn.pt

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG