Ar puro e fresco no verão. Soluções da tecnologia para o calor que aí vem

São alternativas ao ar condicionado? Depende do calor que esteja. Estes aparelhos refrescam o ar e purificam-no, limpando a atmosfera de partículas nocivas. Uma coisa é certa: o ambiente fica mais saudável.

É este o ano em que não vai deixar para os dias mais quentes ir a correr tentar comprar uma solução para refrescar a casa -- só para descobrir que está tudo mais do que escolhido ou esgotado? Sugerimos que sim. Até porque é quase certo que o tempo vai aquecer (muito) e não tarda nada estamos outra vez nos mesmos sarilhos,

Em alternativa, se pensa que já tem as ventoinhas ou os ares condicionados de que necessita, não desista já da leitura. É que as soluções que aqui lhe recomendamos podem também ser complementares de outras.

Falemos de ar doméstico mais puro, livre de ácaros, pós e pólenes.

Qualquer pneumologista lhe dirá que não será má ideia ter em casa um sistema de purificação da atmosfera, equipado com filtros capazes de retirar, em poucos minutos, até 99,99% as impurezas do ar que respiramos. Não precisa ter asma ou alergias para beneficiar com isso -- e a solução nem é por aí além dispendiosa (uma máquina eficaz para uma divisão de 50m2 custa uns 130 euros, com uma Philips AC0819/10).

Mas pensemos em alternativas um pouco mais sofisticadas, que são mais do que simples purificadores. Arrefecem -- até aquecem -- e limpam o ar.

O inventor da "ventoinha sem pás"

Conhecido pelos seus aspiradores de alta gama, o engenheiro britânico James Dyson surpreendeu em 2009 quando lançou no mercado uma ventoinha... sem pás. Chamada Air Multiplier, tem na base um sistema estilo turbina (semelhante ao Cyclone usado nos aspiradores da marca, só que invertido) que acelera o ar para a periferia do aro da ventoinha -- ele próprio desenhado de forma aerodinâmica, para promover um fluxo contínuo de vento.

O resultado é uma aceleração do ar até 10 vezes superior e contínua. Os modelos mais recentes ainda projetam o ar de duas formas: para a frente, diretamente, ou para trás, de forma difusa, para quem não gosta de levar com "vento direto"

Nas gerações seguintes, a marca reduziu o ruído dos aparelhos -- o maior defeito da primeira geração, sem dúvida -- e adicionou em alguns modelos variantes como o possibilidade de aquecimento (criando assim termoventiladores), filtro de ar e -- num caso -- sensores de poluentes atmosféricos.

Surgem assim os Dyson Pure Hot+Cool, que são aparelhos 3 em 1, para o verão e inverno.

Uma das vantagens destes modelos e a utilização de um filtro HEPA, que tem de remover 99,95% das impurezas do ar para cumprir os requisitos de homologação (HEPA - high-efficiency particulate air, é uma designação standard internacional, utilizada em ambiente hospitalar, por exemplo).

O modelo Tecnologia Avançada (que na data de publicação deste artigo custa, no site da marca, 574 euros, contra 479 do modelo abaixo) inclui ainda um sensor que deteta automaticamente partículas (pó e pólenes) e gases (dióxido de azoto -- gazes de escape -- e partículas orgânicas voláteis). Os dados são enviados em tempo real para o telemóvel.

A purificação é certificada para divisões até 81m2.

Uma torre de ventilação mais económica

Se a opção Dyson está totalmente fora do seu orçamento, o Honeywell AirGenius 5 pode ser uma boa solução de compromisso. Bem menos sofisticado do que os modelos britânicos, não deixa de prometer a remoção de 99,9% de partículas do ar (até 0,3 mícrones de dimensão) enquanto refresca o ambiente.

Além do preço (212 euros na Amazon.es), tem ainda a vantagem sobre os modelos mais caros de o seu filtro não precisar ser substituído: é simplesmente lavável à torneira. Em contrapartida, os filtros HEPA são aquelas que as associações de asmáticos e de doenças respiratórias internacionais recomendam, e não é este o caso...

Já agora, uma nota: por favor não se esqueça (MESMO) de lavar o filtro -- ou de o substituir se for caso disso. Não há coisa pior do que manter estes aparelhos sujos. Não apenas a dada altura até chegam a fazer com que as máquinas deixem de funcionar convenientemente, por ficarem entupidos, como podem até propagar doenças.

De qualquer forma, o ventilador avisá-lo-á quando for altura de fazer a manutenção, pelo que não deve ignorar o aviso. A sua saúde agradece.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG