Aqui serve-se o melhor do mundo nos cocktails

O Lisbon Bar Show mostra e dá a provar a nata do mundo da coquetelaria, durante dois dias na Sala Tejo da Altice Arena. Oportunidade para ver e ouvir peritos em rum ou tequila, para experimentar novidades, com e sem álcool, e para fazer um brinde com um mojito gigante.

Imagine que o que se segue são bebidas. Temos um perito em tequila, um embaixador mundial de rum, dois historiadores de bebidas e cocktails e ainda o fundador do 5.º melhor bar do mundo pelo The World's 50 Best Bars. Agora, junte tudo num shaker e agite. O resultado é o Lisbon Bar Show, servido na Sala Tejo da Altice Arena, na terça e quarta-feira. São cerca de 400 bartender e 100 expositores - a nata do mundo da coquetelaria - para dar a conhecer tudo aquilo que existe ao nível das bebidas, as técnicas, os estilos e as tendências. Mesmo que, após dois anos de pandemia, não haja assim tantas ideias novas, admite Alberto Pires, o organizador do evento, já na sétima edição.

"Os low alcohol cocktails são uma tendência internacional que está a ser acompanhada em Portugal", diz. Quem bebe procura bebidas com menos teor alcoólico, mas com o mesmo sabor. O que se consegue pela utilização de destilados com graduação inferior ou pela junção de sumos ou bebidas gaseificadas em maior quantidade. Daí que os highballs se mantenham na moda. E o gim tónico.

"Não há nada que tenha substituído o gim. É muito versátil e fácil de trabalhar", diz Alberto Pires, realçando, contudo que as caipirinhas e os mojitos, grande tendência de há uns anos, ainda têm muita procura.

Por falar em mojitos, o organizador lembra que o Lisbon Bar Show vai brindar ao Dia Nacional do Cocktail, na quarta-feira, com um mojito gigante, com cerca de 60 litros. E para falar sobre o rum - base desta bebida que também leva açúcar, água com gás e uma pitada de hortelã - ninguém melhor do que Ian Burrell, embaixador mundial da bebida cubana. Curioso é que vai também dar destaque ao rum da Madeira, tão pouco falado por cá, um rum agrícola que se diferencia do outro por ser feito a partir da fermentação do suco extraído da cana do açúcar e não do melaço. "Tem mais de 500 anos e é um dos melhores do mundo", garante Alberto Pires.

De São Francisco virá Júlio Bermejo, especialista em tequila e criador da Tommy Margarita. O empresário e bartender Remy Savage, já eleito personalidade do ano no The World's 50 Best Bars, virá de França. De Portugal, vários especialistas, como Paulo Gomes, bartender e cofundador dos bares lisboetas Monkey Mash e Red Frog, este último o único em Portugal a integrar o ranking dos melhores do mundo, e Nelson de Matos, gerente do The Royal Cocktail Club, no Porto, que conta com quase 20 prémios ao longo da carreira. Os organizadores da London Cocktail Week, o maior evento de cocktails do mundo, também vão estar presentes para apresentar, em primeira mão, o Pinnacle Guide, um guia mundial de todos os bares com classificações. Uma espécie de Guia Michelin das bebidas, compara Alberto Pires.

Serão três as salas com as mais variadas palestras sobre o mundo das bebidas e tudo o que lhe está relacionado, num evento mais vocacionado para profissionais mas aberto a todos os que queiram saber mais sobre cocktails, assistir às demonstrações de mixologia e provar as novidades. O bilhete (30 euros e válido para os dois dias) dá acesso a tudo de forma gratuita.

sofia.fonseca@dn.pt

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG