Agilidade e design de mão dada no Q4 e-tron Sportback

A silhueta SUV é a "febre" do momento no mundo automóvel, pelo que não gera surpresa que a Audi continue a lançar modelos desse género para democratizar a tecnologia 100% elétrica. Com o Q4 e-tron Sportback, a marca alemã dá outro passo em frente e demonstra como a eficiência, agilidade e design podem resultar numa proposta de encher as medidas.

Mais do que nunca, o foco está nos elétricos e nos automóveis de estilo SUV: maior altura ao solo, grandes jantes e um design mais robusto que sugere aventuras por terrenos agrestes pelos quais poucos irão, certamente, passar as suas rodas. Mas, a tendência continua a ganhar seguidores e os clientes aderem, pelo que há que diversificar a oferta. Na Audi, o mais recente membro da família SUV é o Q4 e-tron Sportback, que é simultaneamente 100% elétrico, cotando-se como a variante de aspeto mais desportivo de um modelo que quer aliar eficiência a maior prazer de condução.

O modelo é construído sobre a plataforma MEB do Grupo Volkswagen, criada exclusivamente para veículos elétricos, com a generosa distância entre eixos (2764 mm) a permitir um ótimo aproveitamento do espaço interior. Viaja-se bem e com conforto em qualquer lugar deste Q4 e-tron Sportback, embora seja de notar que a linha do tejadilho descendente a partir do pilar B limita de certa forma a altura disponível nos lugares posteriores. Mas, sendo 18 mm mais baixo, o seu desenho não só melhora a eficiência aerodinâmica face ao "primo" não Sportback, como também melhora a capacidade da bagageira, que é de 535 litros (ou seja, 15 litros superior à do Q4 e-tron).

A bordo, o refinamento impera, quer nos materiais utilizados, quer na excelente insonorização que isola os ocupantes do barulho exterior. A vertente tecnológica também está em foco, oferecendo não só um painel de instrumentos digital de 10.1" amplamente personalizável, como também um sistema head-up display com realidade aumentada capaz de projetar as informações de segurança e navegação no para-brisas a uma distância simulada de dez metros. Ao centro do tablier, o ecrã tátil controla todas as operações, incluindo as da assinatura luminosa variável do sistema de faróis LED Matrix que é um dos destaques na componente tecnológica que melhora e muito a condução noturna. 



Dinâmica reforçada

Não têm sido muitos os elétricos a fazer acender a chama do entusiasmo na hora da condução, não obstante a fantástica capacidade de aceleração que lhes é inerente fruto da disponibilidade do binário praticamente desde o arranque. Mas, na versão Q4 50 e-tron Sportback quattro, a filosofia é diferente e o que a Audi nos entrega é um modelo capaz de conjugar um conforto exemplar com a precisão e segurança de curvar com maior precisão. O centro de gravidade bastante baixo e o excelso acerto da suspensão desportiva ajudam este modelo a destacar-se de outros rivais do segmento elétrico.


Com dois motores elétricos para 299 CV de potência combinada e 460 Nm de binário máximo, exibe prestações muito intensas, como seria de esperar, sobretudo quando se aciona o modo de condução "Dynamic" do sistema drive select, que apura a entrega da potência e o peso da direção. Neste modo mais desportivo, o SUV reage com prontidão, impulsionando-se para ritmos mais elevados com facilidade, como atesta a aceleração dos zero aos 100 km/h em 6,2 segundos. A velocidade máxima é de 180 km/h. Por outro lado, se o dinamismo está em muito bom plano, a sua eficiência também é amplamente elogiável, graças a um sistema de recuperação de energia cinética que é dos mais competentes no mercado. Não raras vezes, percursos mais longos em descida terminam com um acréscimo de 20 ou 25 quilómetros, sendo importante jogar com os modos de regeneração que podem ser ajustados a partir de patilhas atrás do volante.

Outro modo de condução, o "Efficiency" ajuda também neste capítulo, suavizando a entrega da potência e o funcionamento de consumíveis como a climatização em prol da maior eficiência. O consumo médio do teste foi de 18.7 kWh/100 km, valor muito interessante para um SUV com estas características, pelo que se a autonomia de 497 quilómetros soa a otimismo, pensar nos 420 ou 430 quilómetros é bem plausível.


A bateria de 82 kWh 'brutos' (77 kWh úteis) admite carga rápida até 125 kW, demorando pouco menos de 40 minutos de zero a 80%. Num posto AC, admite 11 kW de máximo (com recurso a 'wallbox'), o que se traduz num tempo de espera de zero a 100% na ordem das 7h35.

A súmula de todas essas qualidades e equipamentos nota-se também no momento de pagar. A gama começa nos 48.418€ para o modelo 35 de 170 CV, mas para esta versão mais potente pedem-se 61.412€, num valor que é depois "engordado" com os muitos opcionais disponíveis.

FICHA TÉCNICA

Audi Q4 e-tron 50 Sportback quattro

Motor Dois motores elétricos (150 kW+80 kW), tração integral

Potência máxima 220 kW/299 CV

Binário máximo 460 Nm

Bateria Iões de lítio, 82 kWh (77 kWh úteis)


Autonomia elétrica 497 km (WLTP)

Velocidade máxima 180 km/h


Aceleração 0-100 km/h 6,2s


Consumo médio WLTP 17.6-20.9 kWh/100 km

Preço Desde 61.412€

(pjunceiro@globalmediagroup.pt)

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG