WhatsApp: quebra de 70% nas mensagens virais com "fake news" sobre covid-19

A rede social foi uma peça chave na disseminação de informações erradas durante a pandemia. Especialistas dizem que "ainda há muito a fazer".

O WhatsApp anunciou uma quebra de 70 por cento nas mensagens virais com notícias falsas sobre a pandemia.

Há duas semanas, a rede social bloqueou as mensagens enviadas entre utilizadores individuais cinco vezes ou mais e depois partilhadas em mais do que um grupo, mas especialistas dizem que ainda há muito a fazer na batalha contra a desinformação.

"O WhatsApp está comprometido em fazer a sua parte no combate às mensagens virais", disse um porta-voz da empresa, citado pela BBC.

Esta rede social foi uma peça chave na disseminação de informações erradas durante a pandemia. Amigos e familiares preocupados usaram os grupos privados para reencaminhar e partilhar conselhos médicos falsos e especulações sobre planos do governo.

Os canais do WhatsApp e do Messenger privados são muito mais difíceis de monitorizar do que o Facebook, Twitter ou YouTube - é necessário que exista uma denúncia.

.O diretor do Centro de Combate ao Ódio Digital, Imran Ahmed, disse à BBC News: "Muito mais é necessário fazer pelos gigantes dos media sociais como o WhatsApp. Ainda há uma grande quantidade de informações erradas na plataforma", alertou o responsável.

"70% parece esconder a complexidade de um tópico em que a nuance é extremamente importante. Que métrica estão a usar para calcular essa percentagem? Numa altura em que as pessoas não se encontram cara a cara, a crise de desinformação está a acontecer inteiramente pela sua partilha nas redes sociais", afirmou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG