Subida do nível do mar ameaça áreas protegidas em África, alerta investigador português

Num artigo científico, publicado recentemente na BioScience, o biólogo José Carlos Brito deixa o aviso: "Alguns países da África Ocidental podem perder até 90% das suas áreas protegidas costeiras." Toda a história - e muitas outras - contadas no podcast Ciência com Impacto

O trabalho de investigação deste biólogo português não deixa margem para dúvidas. Se as alterações climáticas não forem travadas e se o nível das águas do mar continuar a subir, o litoral de países como a Guiné-Bissau, a Mauritânia, o Senegal ou o Gana ficará extremamente vulnerável e tenderá a desaparecer.

"Já estamos a sentir o início destes efeitos. Uma parte importante dos migrantes que estão a chegar à Europa são já refugiados climáticos", sublinha o biólogo.

Mas o tema das alterações climáticas não é o único da sua agenda. José Carlos Brito, que já recebeu duas bolsas de investigação da National Geographic, tem-se dedicado a estudar a fauna das áreas desertas. Na última década e meia deslocou-se com frequência à Mauritânia, onde tem desenvolvido um estudo inédito sobre os ameaçados crocodilos que sobrevivem no deserto.

Clique AQUI para ouvir ou ver o podcast

Um conteúdo DN / Ciência com Impacto

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG