Premium "Prepare-se, o bebé vai nascer". Mães que descobriram estar grávidas no dia do parto

São casos raros e nem sempre claros. Algumas gravidezes só são descobertas tardiamente e, ainda mais raramente, apenas são diagnosticadas no momento em que a mulher entra em trabalho de parto. No dia que as celebra, a história de duas mulheres portuguesas que se tornaram mães sem estar à espera.

Se lhe contassem, teria dificuldades em acreditar. "Ouvimos estas histórias e achamos que nunca nos vai acontecer." Mas aconteceu com ela. No inverno de 2014, aos 28 anos, Ana (nome fictício) deu entrada num hospital do centro do país com o que pensava ser uma cólica renal. "A sensação era igual. De dez em dez minutos ia à casa de banho. Tomava medicação, mas as dores ficavam cada vez piores." Após os primeiros exames, veio a notícia: "Está grávida e já com cinco dedos de dilatação. Prepare-se que o bebé vai nascer hoje."

Pelas estimativas dos médicos, Ana estaria grávida de 36 ou 37 semanas. "Fiquei em pânico, a chorar." Não sabia se era um menino, uma menina, se era saudável. "Não sabia nada. Naquele momento, era o que viesse. Ia nascer." Não tardou até dar entrada na sala de partos. Ao seu lado, o pai dizia-lhe "que fizesse força, que puxasse". Ana nunca tinha sido mãe nem teve qualquer preparação - mas teve um parto normal, auxiliado por ventosas. "Só me apercebi do que estava a acontecer quando me puseram a minha filha ao colo. Depois fiquei sozinha com ela. Não peguei no telefone, não sabia como explicar às pessoas o que tinha acontecido."

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG