Powehi. Buraco negro recebe nome havaiano

Dar um nome havaiano ao buraco negro cuja imagem foi revelada esta semana justifica-se pelo facto de o projeto incluir dois radiotelescópios localizado no Havai.

Pela primeira vez na história, os cientistas conseguiram obter uma imagem de um buraco negro. Agora, o misterioso objeto cósmico que foi a estrela dessa primeira fotografia foi batizado: Powehi.

O nome é havaiano e significa "criação adornada escura e insondável" ou "fonte escura embelezada de criação infinita". A palavra vem do Kumulipo, um canto épico do século XVII que conta a história de como o mundo foi criado durante uma noite cósmica.

Segundo o jornal The Honolulu Star-Adverstiser, citado pela AP, "po" é uma profunda fonte obscura de criação sem fim, enquanto Wehi, que significa honrado com enfeites, é uma das descrições de "po" no canto épico.

O responsável pelo "batismo", que está a ser bem recebido pelos astrónomos, foi o professor de língua havaiana Larry Kimura, da Universidade de Hawaii-Hilo.

"Ter o privilégio de dar um nome havaiano à primeira confirmação científica de um buraco negro é muito significativo para mim e para a minha linhagem que vem do 'po'", disse Kimura.

Dar um nome havaiano ao buraco negro justifica-se porque o projeto inclui dois radiotelescópios do Havai (num total de oito em todo o mundo). O buraco negro que foi fotografado está no centro da galáxia Messier 87, na constelação de Virgem, a 55 milhões de anos-luz da Terra. A sua massa é 6,5 mil milhões de vezes superior à do Sol.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG