Netflix lança documentário sobre Madeleine McCann

Documentário sobre menina inglesa desaparecida no Algarve em maio de 2007 será lançado até ao final do mês pela Netflix

A Netflix está a preparar um documentário sobre o desaparecimento de Madeleine McCann e deverá lançá-lo até ao final de março, adianta a BBC.

O documentário que chegará em breve à plataforma de streaming sobre a menina britânica desaparecida em maio de 2007 na Praia da Luz, no Algarve, quando tinha três anos, irá contar com vários testemunhos mas não com o dos pais de Maddie, Kate e Gerry McCann, que recusaram participar.

Os progenitores da criança, que desapareceu do apartamento em que a família estava instalada enquanto jantavam num restaurante nas proximidades, disseram mesmo que o filme podia atrapalhar a investigação policial. "Estamos cientes de que a Netflix está a planear exibir um documentário em março de 2019 sobre o desaparecimento da Madeleine. A produtora avisou-nos e pediu-nos para participar, mas não vemos como esse programa ajudará na busca por Madeleine e, tendo em conta que há uma investigação policial a decorrer, o documentário poderá atrapalhá-la", escreveram em comunicado, acrescentando que os seus pontos de vistas não estavam refletidos no programa.

A Pulse Films, que produziu o documentário, terá investido cerca de 20 milhões de libras (23,1 milhões de euros) no filme, afirmando que o mesmo poderá "trazer justiça a esta história inacreditavelmente trágica".

Recorde-se que a investigação da Polícia Judiciária portuguesa e das autoridades inglesas nunca conseguiu chegar a qualquer conclusão sobre o que terá acontecido a Madeleine McCann, desaparecida na noite de 3 de maio de 2007. Em quase 12 anos, terão sido gastos cerca de 11,75 milhões de libras (13,6 milhões de euros) para financiar a investigação, entre os quais 150 mil libras (173,6 mil euros) concedidos em novembro para que os trabalhos prosseguissem até 31 de março deste ano.

Exclusivos