Jogos Eletrónicos. Portugal tem uma federação para organizar campeonatos

Organizar a modalidade, criar competições nacionais, ajudar os atletas no seu percurso desportivo e as seleções. Estes são alguns dos objetivos da Federação Portuguesa de Desportos Eletrónicos.

Criar um calendário competitivo nacional, organizar e gerir as seleções nacionais das diferentes modalidades do desporto eletrónico, desenvolver e divulgar os eSports potenciando condições para que os atletas possam ter um percurso desportivo desde os escalões amadores até atingirem uma eventual profissionalização.

Estes são alguns dos objetivos do projeto da Federação Portuguesa de Desportos Eletrónicos que começa a dar os primeiros passos acompanhando a evolução que os desportos eletrónicos estão a ter em Portugal, acompanhando o que se passa a nível mundial.

A mudança do nome de FNDE - Associação Portuguesa de Desportos Eletrónicos (criada em 2016) para a atual denominação FPDE é um passo nessa consolidação, que também vai contar com o apoio institucional da Abreu Advogados como foi anunciado recentemente.

Outro avanço passou pelo lançamento do "Plano Estratégico para o eSports em Portugal", que pode ser consultado no site da FPDE, documento que recorda a história da modalidade e apresenta algumas propostas para o futuro.

Defendendo que os jogos eletrónicos são um desporto a federação lembra estudos onde se assegura que os atletas profissionais estão sujeitos a níveis de stress e atividade física ao nível dos pilotos de Fórmula 1 e que a capacidade de coordenação entre os movimentos da vista e das mãos é várias vezes superior aos atletas de ténis de mesa.

Além dos objetivos já referidos a FPDE pretende organizar fases de qualificação nacional para mundiais e campeonatos internacionais registados na Federação Internacional de Desportos Eletrónicos e promover a prática desta modalidade.