Morreu uma das mais raras tartarugas. Só restam três

Da espécie Tangtze, este animal tinha cerca de 90 anos. Algumas horas antes de morrer tinha sido inseminada artificialmente.

Morreu a última tartaruga fêmea conhecida da espécie Yangtze. Esta tartaruga gigante era uma das quatro que estão registadas e vivia no Jardim Zoológico de Suzhou (Sul da China). Também conhecida como Rafetus Swinhoei, esta espécie de carapaça mole está em risco de extinção devido à caça, pesca e à destruição do seu habitat.

De acordo com a BBC os veterinários do jardim zoológico acompanhados por outros especialistas tentaram inseminar artificialmente a tartaruga, que tinham mais de 90 anos, cerca de 24 horas antes de esta morrer. A CNN acrescenta que não houve complicações durante esse processo e que agora só a autópsia irá determinar a causa da morte.

Atualmente existe um macho desta espécie em cativeiro - a viver no mesmo jardim zoológico - e duas outras tartarugas no Vietname, mas o seu género não é conhecido.

Exclusivos

Premium

história

A América foi fundada também por angolanos

Faz hoje, 25 de agosto, exatos 400 anos que desembarcaram na América os primeiros negros. Eram angolanos os primeiros 20 africanos a chegar à América - a Jamestown, colónia inglesa acabada se ser fundada no que viria a ser o estado da Virgínia. O jornal The New York Times tem vindo a publicar uma série de peças jornalísticas, inseridas no Project 1619, dedicadas ao legado da escravatura nos Estados Unidos. Os 20 angolanos de Jamestown vinham num navio negreiro espanhol, a caminho das minas de prata do México; o barco foi apresado por piratas ingleses e levados para a nova Jamestown. O destino dos angolanos acabou por ser igual ao de muitos colonos ingleses: primeiro obrigados a trabalhar como contratados e, ao fim de alguns anos, livres e, por vezes, donos de plantações. Passados sete anos, em 1626, chegaram os primeiros 11 negros a Nova Iorque (então, Nova Amesterdão) - também eram angolanos. O Jornal de Angola publicou ontem um longo dossiê sobre estes acontecimentos que, a partir de uma das maiores tragédias da História moderna, a escravatura, acabaram por juntar o destino de dois países, Angola e Estados Unidos, de dois continentes distantes.