Astronautas disputam primeira partida de ténis no espaço

Iniciativa da Associação de Ténis dos EUA pretendia promover a modalidade desportiva

Pela primeira vez foi disputada uma partida de ténis no espaço. O evento, organizado pela NASA e pela Associação de Ténis dos EUA, coincidiu com o torneio US Open e teve como objetivo mostrar a forma de os astronautas da Estação Espacial Internacional (ISS) ocuparem os seus tempos livres e manterem-se em forma durante a sua estadia no espaço.

"Esta noite é sobre missões. É sobre a missão da USTA em promover e desenvolver o crescimento do ténis. Gostaríamos de dizer que estamos a falar do crescimento do ténis e da aparência dos Estados Unidos. Mas esta noite desempenhamos outro tipo de missão: uma missão espacial. A primeira missão de ténis para o espaço", pode ler-se num comunicado divulgado pela organização.

Para que esta proeza fosse possível, os astronautas Andrew Feustel, Ricky Arnold e Serena Auñón-Chancellor, da NASA (Agência Espacial Norte-americana), bem como Alexander Gerst, da ESA (Agência Espacial Europeia), recorreram a raquetes mais pequenas, a bolas feitas de espuma e a uma rede que flutuou na ISS. Deste modo, evitou-se danos nos equipamentos da estrutura caso houvesse alguma jogada mal executada.

Durante o planeamento da iniciativa, o comandante da Expedição 56, Andrew Feustel, explicou que os jogadores teriam de se habituar ao facto de as bolas não saltarem com a ausência da gravidade, pelo que foi necessário definir novas regras. "Para mim, o jogo vai ser semelhante ao Pong, no qual se acerta na bola e ela segue em linha reta, não pula nem faz nada", disse.

Em Nova Iorque foi construída uma escultura em forma do globo terrestre, a partir do qual foi transmitida a partida numa projeção em 3D. Pode ver como foi o jogo através de um vídeo partilhado pelo US Open Tennis Championships na rede social Facebook.

Ler mais

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.

Premium

Diário de Notícias

A ditadura em Espanha

A manchete deste dia 19 de setembro de 1923 fazia-se de notícias do país vizinho: a ditadura em Espanha. "Primo de Rivera propõe-se governar três meses", noticiava o DN, acrescentando que, "findo esse prazo, verá se a opinião pública o anima a organizar ministério constitucional". Explicava este jornal então que "o partido conservador condena o movimento e protesta contra as acusações que lhe são feitas pelo ditador".