Há um dinossauro de lantejoulas no espaço. E isso tem uma boa explicação

Peluche acompanha os astronautas Robert Behnken e Douglas Hurley a bordo da cápsula Crew Dragon, que vai a caminho da Estação Espacial Internacional.

O foguetão Falcon 9, da SpaceX, não lançou apenas dois astronautas norte-americanos para o espaço. No interior da cápsula Crew Dragon, que acoplou à Estação Espacial Internacional este domingo, seguia também um dinossauro de lantejoulas que rapidamente se tornou numa estrela nas redes sociais.

O peluche da Ty Store, que graças às lantejoulas pode passar de cor azul para rosa, será de uma coleção antiga e já não estará à venda. Segundo o site Mashable, havia uma versão por 25 dólares na loja oficial da SpaceX, a empresa do milionário Elon Musk que é responsável pelo lançamento, mas a página já desapareceu.

Mas o dinossauro não é um mero fetiche dos astronautas. O peluche serve para assinalar o momento em que os astronautas entram na gravidade zero, começando então a flutuar. Não é o primeiro peluche que Musk transporta numa das missões da SpaceX ao espaço, tendo sido usado um - no caso de um planeta Terra - nos voos de teste.

De resto, e precisamente por essa utilidade para assinalar a ausência de gravidade sem provocar danos no interior da cápsula, outros peluches já fizeram parte de outras missões ao espaço.

E engane-se quem acha que este é o primeiro dinossauro no espaço. Em 1985, a astronauta Loren Acton levou na sua curta missão ao SpaceLab 2 pedaços de osso e de casca de ovos encontrados num ninho fossilizado de um Maiasaura peeblesorum. Em 1998, foi a vez de o vaivém Endeavor levar um crânio de um Coelophysis do Museu de História Natural Carnegie para a estação espacial Mir. Ambos regressaram no final da missão à Terra, segundo a Smithsonian Magazine.

E este nem é sequer o primeiro dinossauro de peluche a ir até à Estação Espacial Internacional. A astronauta da NASA Karen Nyberg, que é casada com o astronauta Doug Hurley que é um dos que vai a bordo da Dragon Crew, fez um dinossauro de peluche enquanto estava numa das suas missões, em 2013, usando restos encontrados a bordo e uma T-shirt e enviou as fotos ao filho de ambos.

A missão da SpaceX marca a primeira vez em nove anos que astronautas partem de solo norte-americano, indo à boleia de uma empresa privada até à Estação Espacial Internacional. Uma missão que deverá marcar o início de uma série de voos destinados a, no futuro, voltar à Lua e ir a Marte. Ao ser reutilizável, o foguetão Falcon 9 poderá ajudar a baixar os custos destas viagens.

Reveja o lançamento:

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG