Greta está feliz, mas o pai está preocupado

O pai da ativista de 16 anos foi entrevistado pela BBC na Suécia e contou como foi lidar com a depressão da filha e de como a luta para salvar o ambiente trouxe felicidade a Greta, alterando a vida de toda a família,

Svante Thunberg, o pai da ativista de 16 anos, disse que nunca considerou uma boa ideia a filha deixar de ir às aulas, mas reconheceu que depois de anos de depressão - a adolescente chegou a deixar de comer - Greta é hoje mais feliz. No entanto, revelou também que, como pai, não deixa de estar preocupado com o ódio que a batalha da jovem tem gerado.

O desabafo foi feito em entrevista à BBC que incluiu ainda um segmento de uma conversa da ativista com Sir David Attenborough - para o programa Today da Radio 4 para o qual a jovem foi convidada para ser editora por um dia. O naturalista britânico disse a Greta que esta conseguiu "acordar o mundo" para as mudanças climáticas. Através do Skype, a partir de Estocolmo, na Suécia, onde mora, a jovem revelou que foi Attenborough quem inspirou o seu ativismo.

Attenborough disse ainda que Greta Thunberg "alcançou coisas que muitos de nós que trabalhamos há 20 anos nesta área não conseguimos" e sublinhou que a adolescente foi a "única razão" para que as alterações climáticas se tornassem um tema chave nas recentes eleições gerais no Reino Unido.

"O pesadelo" na vida dos pais de Greta

Greta foi nomeada para o Prémio Nobel da Paz deste ano, depois de liderar um movimento global que exige aos líderes mundiais medidas urgentes acerca das alterações climáticas. A luta da jovem sueca levou a greves escolares em todo o mundo.

A BBC viajou até à Suécia para entrevistar a adolescente e o pai. Svante Thunberg contou durante a entrevista que a filha lutou contra a depressão por "três ou quatro anos" antes de começar a greve na escola. "Parou de falar ... parou de ir à escola", contou, um período que descreveu como o "pesadelo definitivo para os pais", principalmente quando Greta começou recusar comida.

Para ajudá-la a melhorar, Thunberg começou a passar mais tempo com Greta e a irmã mais nova, Beata. A mãe de Greta, a cantora de ópera Malena Ernman, cancelou concertos para que toda a família pudesse estar mais tempo junta.

Por causa do ativismo da filha, a cantora deixou de viajar de avião e o pai tornou-se vegetariano. Thunberg também começou a acompanhar a filha nas viagens de barco para comparecer às reuniões sobre o clima da ONU em Nova Iorque e Madrid.

Apesar do mediatismo de Greta, Svante Thunberg disse que quer apenas aquilo que qualquer pai quer - "que as filhas sejam felizes". E o que o preocupa são "as notícias falsas, todas as coisas que as pessoas tentam fabricar - o ódio que isso gera", embora tenha revelado que Grita lida com as críticas "incrivelmente bem".

O pai da ativista revelou que agora que Greta está prestes a completar 17 anos, vai começar a viajar sozinha, mas que também pensa regressar às aulas.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG