Foi estreado o túnel de Elon Musk que quer acabar com o trânsito

Elon Musk inaugurou o primeiro túnel da sua empresa de transporte subterrâneo Boring Company, lançado há dois anos como uma solução para o trânsito de Los Angeles. Mas para já não passa de uma milha debaixo da sua empresa de foguetões.

Numa apresentação de 30 minutos transmitida em direto na internet, o empresário destacou que o recém-concluído túnel de 1830 metros é o primeiro passo para desenvolver uma rede subterrânea de alta velocidade (até 200 km/h) capaz de transportar veículos e pessoas debaixo do tráfego da segunda maior cidade da América. Mas esse sistema ainda tem um longo caminho a percorrer. O veículo testado pela CNN - que tem umas rodas protrácteis acopladas - circulou a uma média de 55 km/h.

O túnel foi escavado ao longo de um caminho que não atravessa Los Angeles, mas sob a localidade vizinha de Hawthorne, onde estão sediados a Space X (empresa de foguetões) e a Boring Company.

Musk, que ganhou fama como fundador da empresa de veículos elétricos Tesla, lançou-se no projeto dos túneis em dezembro de 2016, ao anunciar no Twitter que o trânsito de Los Angeles o estava a deixar "louco". Comprometeu-se então a "construir uma máquina chata [boring, como o nome da empresa] e começar a cavar".

Em maio, a empresa anunciou o túnel Hawthorne, ao mostrar um vídeo do seu interior filmado por uma câmara que percorria a extensão da passagem cilíndrica, com 3,7 metros de diâmetro.

Musk disse que a obra custou 10 milhões de dólares (8,7 milhões de euros) e que, em comparação, a escavação de uma milha de túnel, através dos métodos existentes até agora, custa até mil milhões de dólares e demora entre três a seis meses. Não foi divulgado o tempo investido na realização do túnel. O empresário diz que o seu sistema é mais eficaz e barato ao utilizar máquinas de perfuração de maior potência em túneis mais estreitos.

Ao mesmo tempo que reconheceu que a Boring Company ainda está a dar os passos iniciais, Musk apresentou uma versão renovada do Loop, a forma de transporte que concebeu inicialmente para usar nos túneis: veículos autónomos para transporte coletivo que atinjam velocidade na ordem dos 200 km/h. Os túneis estarão abertos a quem tenha veículos elétricos, desde que equipados com as rodas especiais.

No mês passado, a Boring Company cancelou os planos para a realização de um túnel com 4,3 quilómetros sob um bairro de Los Angeles, devido à oposição dos residentes ao projeto. A empresa de Musk comunicou, entretanto, que está a avançar com um túnel através da cidade para ligar o Estádio Dodger a uma linha de metro.

Em junho, a Boring foi escolhida por Chicago para construir um sistema de transporte subterrâneo de 27 quilómetros, entre o centro da cidade e o aeroporto principal.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG