Europa "consome demasiados recursos naturais"

Relatório de duas organizações ambientalistas indica que os europeus, 07% da população mundial, gastam um quinto da biocapacidade da Terra.

Os europeus produzem demasiadas emissões de carbono, comem em excesso, usam grandes quantidades de madeira e sobreocupam o espaço construído, indica um relatório divulgado esta semana por duas organizações ambientalistas.

O Fundo Mundial para a Natureza (WWF, sigla em inglês) e a Rede Global de Pegadas (GFN, sigla em inglês) concluem haver um contributo desproporcionado da UE em matéria de esgotamento dos recursos naturais.

Os autores do documento sustentam que os europeus consomem o dobro dos recursos produzidos pelos ecosistemas existentes nos 28 Estados membros da UE.

Dito de outra forma, a UE utiliza 20% da "biocapacidade" terrestre apesar de os seus habitantes corresponderem apenas a 07% da população mundial, sublinha o relatório divulgado quinta-feira - dia a partir do qual, segundo os autores, o planeta deixou de ter capacidade para renovar os recursos naturais consumidos até ao fim do ano.

Na prática, indicam o WWF e a GFN, seriam precisos 2,8 planetas se todos os habitantes consumissem ao ritmo médio dos europeus.

As duas organizações não governamentais (ONG) recomendam a adoção de medidas urgentes para proteger e renovar a natureza na UE até 2030 e eliminar quase por completo as emissões de carbono até 2040.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG