Mais de meio milhão de abelhas incendiadas e afogadas no Texas

Polícia procura o "assassino de abelhas" numa cidade a sul de Houston. "Está para além da compreensão", lamenta associação de apicultores

Na madrugada de sábado, um polícia de Brazoria, a sul de Houston, no Texas, foi surpreendido com um cenário de crime pouco frequente mas assustador. O homem deparou-se com várias colmeias de abelhas em chamas espalhadas pelo chão e outras num rio junto do local onde estas estavam alocadas. Até à data, não existem informações sobre quem possa ser o criminoso, mas a polícia e várias associações da cidade procuram o culpado e apelam à população para ajudar.

De acordo com um dos apicultores da cidade, Steve Brackmann, o número de abelhas mortas encontra-se entre as 500 mil e os 600 mil. Os animais pertenciam à Associação de Apicultores de Brazoria, que lamentou a situação na sua página oficial de Facebook. "É mau o suficiente pensar que no mundo de hoje isso [a morte das abelhas] poderia acontecer, mas mandá-las para o oceano e incendiá-las está para além da compreensão. Eu desmoronei-me em lágrimas quando vi uma moldura de crias a flutuar na água com abelhas ainda a cuidar da ninhada".

A associação garante oferecer uma recompensa de 1000 euros a quem der informações que possam ajudar a encontrar o criminoso e assassino dos animais, e outra associação da cidade, que apoia as autoridades, oferece outros cinco mil.

Atualmente, as abelhas estão a enfrentar um período de declínio devido ao uso dos inseticidas, o que afeta a polinização de certas culturas como tomates, abóboras e melancias. "Se as abelhas não as polinizam não existem verduras. Nós não temos quase nada nas nossas lojas de vegetais", lamenta Brackmann à CNN.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG