Descobertos vestígios raros de um navio Viking na Noruega

Esta pode ser a quarta embarcação Viking descoberta pelos noruegueses

Uma equipa de arqueólogos do Instituto Norueguês de Pesquisa de Cultura Patrimonial anunciou, esta segunda-feira, que encontrou vestígios de um navio Viking, enterrado no sudoeste da Noruega. Esta descoberta rara pode trazer novas informações sobre as expedições dos navegadores da Idade Média.

"No meio de um monte, descobrimos aquilo a que chamamos uma anomalia, algo diferente do resto e que claramente tem as formas e as dimensões de um navio Viking", revelou Knut Passche, arqueólogo do Instituto Norueguês de Pesquisa de Cultura Patrimonial à agência AFP.

O navio foi encontrado em Halden, um município a sudoeste de Oslo. Estava a 50 centímetros de profundidade num túmulo usado como georadar, um radar de penetração no solo. A equipa responsável pela descoberta não conseguiu ainda apurar nada sobre o estado de conservação do navio; desconhecem ainda a quantidade de madeira que resta. Mas não vão avançar com uma escavação nesta altura do ano, estando ainda a ponderar o que irão fazer com os vestígios.

"Precisamos de mais descobertas para explicar como eram estes navios e como é que os Vikings navegavam", disse Knut Passche.

Este pode ser o quarto navio dos mercadores e guerreiros do norte da Europa que viveram entre os séculos XIII e XI a ser encontrado na Noruega em boas condições. Os três anteriores estão em exposição no Museu do Navio Viking, em Oslo.

Exclusivos

Premium

Livro

Antes delas... ninguém: mulheres que desafiaram o domínio masculino

As Primeiras - Pioneiras Portuguesas num Mundo de Homens é o livro com as biografias de 59 mulheres que se atreveram a entrar nas profissões só de homens. O DN desvenda-lhe aqui oito dessas histórias, da barrista Rosa Ramalho à calceteira Lurdes Baptista ou às 'Seis Marias' enfermeiras-paraqueditas, entre outras