Presunto "ibérico" do Texas? Espanhóis acusam governo de inação

Duas empresas norte-americanas estão a importar porcos pretos da península ibérica para fabricarem o seu próprio presunto ibérico.

O verdadeiro jamón ibérico (presunto ibérico) tem de vir da península ibérica. Do porco preto 100% ibérico, alimentado a bolota ao ar livre, à sombra de carvalhos maduros em Portugal ou Espanha. Esta é a tese dos puristas espanhóis, que estão a pedir ao Governo para proteger a integridade do presunto agora replicado nos Estados Unidos.

Para os especialistas, esta é a mais tradicional iguaria da península ibérica e deve ser preservada como tal, avança o jornal britânico The Guardian. A ameaça começa quando duas empresas norte-americanas decidiram importar este tipo de porcos para os Estados Unidos para fabricarem o seu próprio presunto ibérico americano.

Ambas as empresas têm ligações a espanhóis: a Acornseekers, na Flatonia, Texas, pertence a dois espanhóis, e a Iberian Pastures, no estado da Geórgia, a um hispano-americano. No entanto, em Espanha, os comerciantes deste produto não estão dispostos a deixar passar a iniciativa.

Em declarações ao diário britânico, o consultor da indústria de presunto Constantino Martínez acusa o Governo de inação enquanto os novos negócios nos Estados Unidos são apresentados como "grandes inovações". Martínez acrescenta que alterar a dieta destes animais - como reivindica que estas empresas estão a fazer - vai alterar o sabor da carne.

"O jogo deles passa por aceder ao mercado americano através das condições e de melhores preços do que os dos produtores espanhóis", diz, antevendo que estes produtores podem querer começar a exportar ainda para outros países, retirando mercado aos verdadeiros produtos ibéricos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG