Alegada violação de Ronaldo não faz mudar opinião da Juventus

Clube italiano veio esta quinta-feira a público pronunciar-se sobre o caso da alegada violação do internacional português a uma mulher norte-americana em junho de 2009

A Juventus, o clube ao qual Cristiano Ronaldo está vinculado, veio esta quinta-feira a público comentar o caso da alegada violação do jogador a uma mulher norte-americana em junho de 2009, e que levou a polícia de Las Vegas a reabrir um processo que já estava arquivado.

Através do Twitter, a vecchia signora defendeu o internacional português. "Cristiano Ronaldo tem mostrado nestes meses o seu grande profissionalismo e seriedade, apreciado por todos na Juventus", começou por publicar.

"Os eventos alegadamente datados de há cerca de dez anos não mudam esta opinião, partilhada por qualquer pessoa que entrou em contacto com este grande campeão", acrescentou o emblema italiano.

Kathryn Mayorga, agora professora com 34 anos, apresentou queixa na semana passada num tribunal do condado de Clarck, Las Vegas, no estado norte-americano do Nevada, acusando o futebolista de violação.

Mayorga alega que terá sido coagida a assinar um acordo de confidencialidade a troco de cerca de 325 mil euros (375 mil dólares), assentimento que agora os seus advogados consideram não ter valor legal. Em contraponto, o futebolista português negou, na quarta-feira, as acusações de violação de que está a ser alvo, numa mensagem publicada na rede social Twitter: "Nego terminantemente as acusações de que sou alvo. Considero a violação um crime abjeto, contrário a tudo aquilo que sou e em que acredito. Não vou alimentar o espetáculo mediático montado por quem se quer promover à minha custa."

No estado do Nevada, o crime de violação é punível com pena que pode ir até prisão perpétua.

Entretanto, de acordo com a agência noticiosa AP, CR7 recorreu aos serviços do reputado advogado David Chesnoff, que tem uma vasta montra de clientes famosos, onde figuram nomes como Paris Hilton, Leonardo di Caprio, David Copperfield, a família de Michael Jackson, várias estrelas do poker (frequentadores habituais dos casinos de Las Vegas) ou estrelas do desporto como Mike Tyson, Shaquille O'Neal ou Andre Agassi.

Exclusivos