Despedimento coletivo avança no jornal 'Público'

A direção do 'Público' anunciou hoje aos editores que se iniciou um processo de despedimento coletivo no jornal envolvendo 48 trabalhadores, sendo 36 da área editorial.

Na lista dos jornalistas a despedir estão históricos do jornal como Bruno Prata (Desporto), João Ramos de Almeida (Economia) e Carlos Pessoa (Sociedade).

A direção disse aos editores que esta foi a negociação possível dado que a administração pensou mesmo em fechar o jornal em março. Todas as secções serão atingidas.

Segundo o DN apurou, o despedimento coletivo implicará o fecho das secções locais do jornal e ainda da agenda. A direção está neste momento a chamar um a um os jornalistas colocados na lista de despedimentos, estando marcado um plenário para as 14.30.

Leia, na íntegra, o comunicado da administração:

"A imprensa escrita está desde há alguns anos a atravessar uma mudança estrutural profunda, à escala mundial, que se tem traduzido numa forte tendência de queda de receitas em resultado do efeito de substituição do papel pelo online.

Ao setor em Portugal somam-se ainda os severos impactos da actual crise económica, quer nas receitas de circulação, quer nas receitas de publicidade.

O PÚBLICO, reconhecido como um dos jornais de referência em Portugal e líder em termos de leitura online, com uma presença de destaque nas múltiplas plataformas digitais - web, smartphones, tablets - não está imune a estes desafios.

Com o imperativo de assegurar a sustentabilidade, sem comprometer o seu papel como referência independente de informação em Portugal, o PÚBLICO irá levar a cabo um projeto de reestruturação.

Este plano consistirá no reforço e adequação de competências, onde se inclui a maior orientação para as crescentes exigências do mundo digital, e na redução da estrutura de custos em cerca de 3,5 milhões de euros por ano, com a diminuição de custos de funcionamento e previsível saída de 48 colaboradores.

Esperamos com este plano fortalecer a aposta estratégica no digital, continuando a preservar os valores de qualidade e rigor da marca Público, como consistentemente temos vindo a fazer ao longo dos últimos 22 anos."

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG