VIH | SIDA

Entrevista a Margarida Tavares

Portugal sem dados sobre VIH. Sistema informático sem manutenção

A covid-19 também afetou os doentes com VIH/Sida. Disto, a diretora do programa de saúde prioritário para a área das Infeções Sexualmente Transmissíveis e do VIH não tem dúvidas. Desde logo porque o sistema informático que regista os novos casos, atualiza a incidência da doença, o estatuto dos doentes e os resultados dos tratamentos teve falhas e os serviços do Ministério da Saúde não tiveram capacidade para realizar as atualizações necessárias. Portugal está sem dados fidedignos relativos a 2020 e 2021 e estes não vão figurar nos relatórios europeus e mundiais. No Dia Mundial que assinala a doença, Margarida Tavares diz que é preciso resolver esta situação. Sem dados, "não é possível agir"

Opinião

A última desculpa para não fazer o teste VIH

Portugal apresenta uma das mais elevadas taxas de incidência de infeção por vírus da imunodeficiência humana (VIH) da União Europeia: valores de mais de 10 infetados por cem mil habitantes, em relação a uma média europeia de 6,3. A situação é ainda mais alarmante quando olhamos para a percentagem de diagnósticos tardios. Mais de metade dos novos diagnósticos de VIH acontece já em fase tardia da doença. Ou seja, apenas vários anos depois dos doentes se infetarem. A doença pode ser assintomática durante um longo período e só ser diagnosticada por acidente, ou quando atinge a chamada síndrome da imunodeficiência [...]