Timor-Leste

Testemunho

Adriano Moreira e o Cardeal Humberto Medeiros de Boston - O caso de Timor

Genuinamente preocupado com o sofrimento do povo timorense, depois da ocupação indonésia, ocupação devida à estupidez e incompetência política dos esquerdistas portugueses, a começar pelos militares e a acabar pelos comunistas, com a conivência dos socialistas, (os quais queriam impor a Timor independente um regime comunista, sistema visivelmente contrário às tradições culturais e políticas do povo maubere), o Professor Adriano Moreira, consciente como ninguém do significado político e cultural das antigas províncias ultramarinas portuguesas para Portugal e para o mundo ocidental, resolveu, por conta própria e à sua própria custa, vir do Brasil aos Estados Unidos a fim de tentar sensibilizar os americanos e os luso-americanos para esse sofrimento e para as carências materiais desse povo sacrificado à ignorância, à inépcia, aos complexos e aos caprichos de analfabetos políticos portugueses.

20 anos da consulta popular

A festa do referendo timorense ficou manchada pela violência das milícias

A independência tornara-se inevitável para Timor-Leste. Mas os militares indonésios e as milícias integracionistas vão tentar uma última jogada: a intimidação pela violência. Não terão sucesso. Mas os dias e as semanas anteriores e seguintes à votação de 30 de agosto de 1999 vão ser vividos numa atmosfera de medo, morte e destruição.